Skip to content

RICARDO RIBAS

Jornalismo feito por jornalista

Archive

Tag: Chile
Volkswagen Caminhões amplia mercado no  Chile - Divulgação

Volkswagen Caminhões amplia mercado no Chile – Divulgação

 

Os caminhões Volkswagen renovam o transporte de bebidas no Chile. As compras da CCU (Compañía Cervecerías Unidas) totalizam 200 veículos dos modelos Delivery 8.160 e 10.160 e também Constellation 17.280 e 24.280. A empresa é uma das maiores produtoras e distribuidoras de bebidas daquele país, com operações também na Argentina e no Uruguai. O lote inicial era composto de cem unidades. Mas após a entrega das primeiras 50 unidades, o cliente atestou a vocação sob medida dos modelos para a operação de distribuição e ampliou os pedidos, somando 200 novos veículos.

 

“A boa imagem do Constellation no mercado contou pontos para a aquisição, associada ao conforto de sua cabine e aos baixos custos operacionais dos veículos, que dispensam o uso de Arla”, comenta Pablo Quiroz, responsável pelas vendas de Caminhões Volkswagen da Porsche Chile, representante oficial da marca naquele país. Os veículos circulam na região central de Santiago, capital chilena, e também nas proximidades de Viña del Mar, na região de Valparaíso, famoso ponto turístico.

 

O Chile foi o terceiro maior destino de exportações da MAN Latin America, que ampliou seus emplacamentos por lá. Em 2016, foram licenciados 592 caminhões VW, alta de 25% em relação aos 474 no ano anterior. A participação de mercado da fabricante também cresceu, passando de 4,6% para 5,3% no mesmo período, resultado importante para a internacionalização da marca Volkswagen Caminhões e Ônibus.

 

Chile foi o terceiro maior destino de exportações da MAN Latin America - Divulgação

Chile foi o terceiro maior destino de exportações da MAN Latin America – Divulgação

 

“Reconquistar um cliente estratégico e um forte formador de opinião como a CCU foi sem dúvida um grande passo na consolidação da nova linha Euro 5 no Chile, o que nos trará boas perspectivas de vendas para 2017”, afirma Luciano Cafure, gerente executivo de Operações de Exportação da MAN Latin America.

 

Estreias de peso – A MAN Latin America já embarca sua exclusiva tecnologia de pós-tratamento de emissões aos países da região que adotaram as normas Euro 5. Dentre seus diferenciais está o portfólio de caminhões composto de motorização MAN D08 e sistema EGR, que dispensa o uso de Arla. “A MAN Latin America desenvolve modelos sob medida para as mais diversas aplicações, sempre com soluções que primam pelo melhor desempenho. Daí a razão de combinarmos as ofertas de veículos com os sistemas EGR e SCR”, destaca Cafure.

 

No caso específico do VW Constellation 17.280 é o grande sucesso nas vendas, conta com o motor MAN D08 com tecnologia EGR, alta performance, conforte e baixo consumo de combustível. O veículo está preparado para carrocerias rebaixadas para bebida ou convencionais com até dez pallets.

 

Na versão vocacional Distributor, o modelo já vem preparado com itens específicos para atender ao setor, como suspensão traseira com eixo reforçado e molas curtas reposicionadas, cardã adicional já fixado no chassi, preparação para alongamento do chicote elétrico para o rebaixamento do chassi, além de sistema de exaustão com o escapamento reposicionado, evitando interferência com o chassi.

Rally Dakar passou por três países: Argentina, Chile e Bolívia - Victor Eleutério

Rally Dakar passou por três países: Argentina, Chile e Bolívia – Victor Eleutério

A Equipe Mitsubishi Petrobras completa o Rally Dakar entre os 10 melhores. “Missão cumprida” festejou o piloto Carlos Sousa ao cruzar a linha de chegada. Ao lado do navegador Paulo Fiuza, a dupla terminou a prova na 8ª colocação da classificação geral, com 44h17min24. Foi o melhor resultado da equipe no Rally Dakar, considerada a mais difícil prova off-road do mundo.

 

“É sempre uma emoção bastante grande, pois não deixa de ser também uma responsabilidade com os patrocinadores, com a equipe e com os mecânicos, que trabalharam duro e prepararam o carro da melhor maneira possível”, disse Carlos. “Este é o momento que respiramos aliviados, independente se o resultado poderia ter sido melhor ou pior. Estamos satisfeitos em estar aqui”, completa o piloto.

 

O Rally Dakar teve 13 etapas e passou por três países, Argentina, Chile e Bolívia, percorrendo regiões inóspitas e muito difíceis, como o Deserto do Atacama, Cordilheira dos Andes e o Salar do Uyuni. ”Cumprimos nosso planejamento e terminamos entre os 10 melhores. Dakar é prova de resistência e o ASX Racing se portou muito bem”, disse Paulo. “Estou muito feliz com tudo.” Carlos Sousa exalta o comportamento do ASX Racing nos mais de 9.000 quilômetros de prova, graças ao desenvolvimento, aperfeiçoamento e testes que foram feitos ao longo de 2014. “O carro foi muito bem e só paramos uma vez durante as especiais para trocar pneu. Iremos continuar a evolução, trabalhar mais nele, mas a base é muito boa”, afirma.

 

O piloto se sentiu muito bem em uma equipe que fala português. “Nesses 15 dias que convivi com a Equipe Mitsubishi Petrobras e com todo o time brasileiro, me senti em casa. E também foi o Dakar que mais falei português”, completa, aos risos.

 

Carlos Sousa e Paulo Fiuza completam na 8ª posição - Victor Eleutério

Carlos Sousa e Paulo Fiuza completam na 8ª posição – Victor Eleutério

Recordações – Para a dupla, o momento mais marcante da prova foi a passagem pela Bolívia. Mas cada um a seu jeito. “Fazer aquela especial na altitude, subindo aquelas montanhas debaixo de forte chuva, com os vidros embaçando. Foi o dia mais complicado e o mais intenso”, revela Carlos. “A largada em linha, com os carros lado a lado no salar da Bolívia foi muito interessante. É o momento que irei guardar deste Dakar”, conta Paulo.

Pegar estrada sim, mas sem desprezar a segurança - Reprodução

Pegar estrada sim, mas sem desprezar a segurança – Reprodução

Tirar dias de folga no meio do ano pegar estrada é a rotina de quase todos os motociclistas apaixonados. Mas qual roteiro encarar? Confira cinco dicas de destino imperdíveis para quem ama aventura e velocidade. Mas não se esqueça: o planejamento e o cuidado com equipamentos são fundamentais para encarar as mais diversas rotas espalhadas pelo continente.

 

Torino oferece jaqueta ideal para todo tipo de motociclista e até motoqueiros - Divulgação

Torino oferece jaqueta ideal para todo tipo de motociclista e até motoqueiros – Divulgação

Para se sentir seguro durante qualquer um destes roteiros, a jaqueta Torino da ARX Motosport é a companheira ideal do motociclista para fazer longas viagens e expedições. Uma membrana especial que vai proteger o piloto do frio, um forro removível e entradas de ar ideais para os dias mais quente tornam o produto ideal para qualquer clima. A Torino possui diversos bolsos e compartimentos, inclusive um na altura do braço esquerdo que vai facilitar a vida do motociclista. Para garantir uma viagem ainda mais segura, a calça Lunar e a luva Agilis combinam perfeitamente com a jaqueta. Com o equipamento certo e tudo pronto, é hora de cair na estrada.

 

Calça Serena é estilosa e confortável - Divulgação

Calça Serena é estilosa e confortável – Divulgação

Confira cinco dicas de destino imperdíveis pra quem curte viajar de moto:

 

1 – Punta Del Diablo (Uruguai) – A cerca de 300 km de Montevidéu e 47 km do Chuí, cidade brasileira que faz fronteira com o Uruguai, Punta Del Diablo é um povoado de pescadores localizado no Departamento de Rocha, ao lado do Parque Nacional de Santa Teresa. O lugar é conhecido por suas praias que contam uma diversificada fauna marinha como tartarugas verdes e animais praticamente em extinção. Ótima parada e próxima para quem sai das regiões Sul e Sudeste do Brasil.

 

2- La Higuera (Bolívia) – Para quem vai sair da região do Centro-Oeste brasileiro, uma ótima dica é La Higuera, uma pequena aldeia na Bolívia. O local tem grande contexto histórico, pois lá Che Guevara foi ferido, preso e executado pelas Forças Armadas Bolivianas. Um de seus principais pontos turísticos é o monumento El Che e o memorial na antiga escola onde o guerrilheiro foi morto.

 

Luva Agilis Pro Race II - Divulgação

Luva Agilis Pro Race II – Divulgação

3- Machu Picchu (Peru) – A cidade de Machu Picchu atrai milhões de aventureiros todos os anos em busca de boas vibrações, uma arquitetura intrigante e beleza natural que chama a atenção. Entre os principais destinos do Peru, o local está localizado a 2.350 metros de altitude e ganhou o título de uma das Sete Maravilhas do Mundo. Para quem vai sair da região Norte do Brasil, uma ótima pedida.

 

4- San Pedro de Atacama (Chile) – Por sua distância das cidades brasileiras, o local é considerado um passeio de dificuldade média. As estradas são excelentes com pontos de visitação próximos e passagem pela Cordilheira dos Andes. Quem for pra lá não pode deixar de visitar as aldeias, fortalezas, desertos de sal e gêiseres. Um roteiro que vai tirar o fôlego de qualquer turista.

 

5 – Ushuaia (Argentina) – Um dos pontos turísticos mais importantes da Argentina, a cidade de Ushuaia está localizada na Província da Terra do Fogo. Conhecido como “Cidade do Fim do Mundo”, o local reúne belezas naturais e edificações do final do século XIX. Para quem vai de moto, é preciso tomar cuidado com os ventos laterais. As retas infinitas no trajeto vão dar uma sensação de isolamento do resto do mundo. Uma viagem que não dá pra perder.

 

Desde 2013, as peças da ARX são desenhadas pela Franzan Design, empresa italiana que desenvolve produtos para as melhores marcas do segmento. Conhecimento aliado supre as necessidades do mercado brasileiro. A meta da empresa é atender de forma diferenciada os donos de motos de média cilindrada. Se for pegar estrada, não se esqueça de verificar a validade do capacete, respeitar os limites de velocidade, condições da pista e seu próprio limite porque o asfalto é bonito, mas cruel com quem abusa. Boa viagem!

No total, 19 equipes disputarão a Kia Champ (Divulgação)

No total, 19 equipes disputarão a Kia Champ (Divulgação)

Enquanto os fãs de futebol de todo o mundo aguardam pelo início da Copa do Mundo da FIFA no Brasil, a Kia Motors se prepara para promover sua própria World Final do Kia Champ, torneio de futsal que vai ocorrer durante o mesmo o período do evento internacional a partir de junho deste ano. No total, 8.238 equipes e 41.194 jogadores amadores de 19 países de todo o mundo, incluindo clientes e funcionários da marca participaram de rodadas preliminares da Kia’s Champ into the Arena, torneio nacional que selecionou os finalistas promovido neste mês de maio.

 

Com os vencedores de cada torneio nacional, 19 equipes finalistas de todo o mundo foram convidadas para jogar na World Final, no Brasil, durante o período da Copa do Mundo FIFA. A grande final deste campeonato será realizada na cidade de Salvador (BA) e os jogadores de ambos os times finalistas também irão assistir a um jogo da Copa do Mundo, a convite da Kia Motors. Originário da América do Sul durante a década de 30, o futsal é uma versão internacional do futebol, com cinco jogadores incluindo o goleiro, e suas próprias regras estabelecidas pela FIFA. Trata-se de um jogo mais ágil, com duração de apenas 40 minutos, dividido em dois tempos.

 

De acordo com Soon-Nam Lee, vice-presidente de marketing da Kia, há anos a empresa desenvolve um trabalho em parceria com a FIFA com o objetivo de partilhar valores com o compromisso e visão de promover um “jogo bonito”. “Os funcionários da Kia ao redor do mundo são apaixonados por futebol e, com a Copa do Mundo se aproximando, esta é uma oportunidade de oferecer a eles um envolvimento com os fãs de futebol de todos os cantos do planeta”, comenta o vice-presidente.

 

A Kia tem sido na área automotiva o parceiro oficial da FIFA desde 2007 e, posteriormente, estendeu seu acordo de patrocínio até 2022. É também parceiro da Eurotop da UEFA (União das Associações Europeias de Futebol) até 2017. As 19 nações que participaram do Kia Champ into the Arena foram: Alemanha, Arábia Saudita, Argentina, Belarus, Brasil, Chile, China, Colômbia, Egito, Emirados Árabes Unidos, Equador, Filipinas, França, Itália, Jordânia, Malásia, Peru, Polônia e Reino Unido.

Rigor Rico - Foto Leo  Tavares/CF

Rigor Rico – Foto Leo Tavares/CF

Rigor Rico está pronto para representar o Brasil na etapa de abertura do Campeonato Mundial de Enduro FIM. O piloto da Gas Gas Racing Team estreia na principal competição do calendário neste final de semana, na cidade de Talca, no Chile. “A ansiedade é grande, não vejo a hora de acelerar e sentir na pele como é correr no Mundial”, disse o mineiro de Barão do Cocais, que corre pela categoria Júnior.

A programação do evento terá início já sexta-feira (15), com o prólogo. No sábado, a prova terá três voltas de 60 quilômetros incluindo um Cross Teste, um Enduro Teste e um Extreme Teste. Já no domingo (17), os pilotos cumprem os mesmos desafios, porém com uma volta a mais no circuito de 60 quilômetros. “Estou com o treino em dia e espero apresentar um bom preparo físico, já que as provas aqui no Brasil são sempre formadas por três voltas, e lá haverá quatro voltas no domingo”, comparou.

“Além disso, o traçado promete ser extremamente técnico. Pelas fotos que vi o terreno é formado por pedra e cascalho não deve ser novidade para mim”, continuou. O principal objetivo do brasileiro é completar a prova. “Espero conseguir terminar em uma boa colocação e adquirir o máximo de experiência. Apenas lá que eu poderei sentir melhor a disputa e traçar uma estratégia, mas certamente será muito duro”, apostou o jovem de 22 anos.

Rigor Rico também está garantido na segunda etapa do Mundial de Enduro FIM, marcada para os dias 23 e 24 deste mês em San Juan, Argentina. Nas duas provas, ele conta com a motocicleta Gas Gas EC 300 2 Tempos e retaguarda oficial da marca espanhola.