Skip to content

RICARDO RIBAS

Jornalismo feito por jornalista

Archive

Tag: Canal de São Sebastião
Veleiro Phoenix venceu três vezes - Foto: Marcos Mendez

Veleiro Phoenix venceu três vezes – Foto: Marcos Mendez

 

O 13º Campeonato Brasileiro de HPE 25 consagrou o veleiro Phoenix com o inédito e mais relevante título nacional da classe. Em oito regatas disputadas no Canal de São Sebastião, o barco do Yacht Club Paulista (YCP) foi soberano entre os 24 inscritos. Obteve três vitórias e descartou como pior resultado um quarto lugar. Fit to Fly e Dom, ambos de Ilhabela, ficaram em segundo e terceiro lugares, respectivamente.

 

A tripulação do Phoenix, formada por Eduardo Souza Ramos, André Fonseca – o Bochecha, Juninho de Jesus e Amauri Gonçalves, comemorou a conquista com os resultados obtidos de quinta-feira a sábado. As duas regatas previstas para domingo foram canceladas devido à falta de vento. Caso as duas regatas fossem realizadas, bastaria ao Phoenix um sétimo lugar para consolidar o título brasileiro.

 

“Tivemos três dias de muitos acertos e mantivemos a regularidade de não chegar além da quarta posição. Nossos tripulantes velejaram com muita inspiração e mostraram que estavam bem preparados”, afirmou o comandante Souza Ramos. Em 2016, o Phoenix foi vice-campeão brasileiro. Neste ano, ficou em terceiro no Campeonato Paulista, na Guarapiranga, e em segundo lugar na 2ª Etapa da Copa Suzuki há duas semanas, também em Ilhabela. 

 

Os vice-campeões fizeram o máximo possível para aprimorar o desempenho do Fit to Fly, mas comemoraram com intensidade as medalhas de prata conquistadas na Capital Nacional da Vela. “O Phoenix não deu chances para ninguém. Fez um campeonato perfeito, mas nós estamos felizes e certos que nos esforçamos muito”, considerou o timoneiro do Fit to Fly, Henrique Hadad, o Gigante. “Pelo tamanho (oito metros) e número de tripulantes (quatro), a classe HPE 25 é perfeita para se velejar no Brasil”, concluiu Gigante.

 

Pela primeira vez no pódio do Campeonato Brasileiro de HPE 25, o timoneiro do Dom, Pedro Lodovici, revelou a tática para manter a regularidade e levar a tripulação à medalha de bronze, mesmo sem vencer regata. “Combinamos para competir de forma conservadora, sem preocupação com a vitória, mas se possível chegarmos sempre entre os seis primeiros. Fomos agressivos apenas nas largadas, sempre fundamentais para se manter na frente em uma flotilha com barcos e tripulações tão iguais”, afirmou o comandante do Dom.  O próximo encontro da classe HPE 25 será na Semana de Vela de Ilhabela, de 7 a 15 de julho.

 

Classificação após oito regatas (com um descarte)

1) Phoenix (Eduardo Souza Ramos): 3+1+(4)+2+3+1+1+3= 14 pontos perdidos

2) Fit to Fly (Henrique Hadad): 2+4+6+3+2+3+(12)+2 = 22 pp

3) Dom (Pedro Lodovici): 7+3+7+5+4+4+3+!17) = 33 pp

4) Ginga (Breno Chvaicer): 11+2+2+1+6+(19)+11+4 = 37+2* = 39 pp

5) Alhena (Mário Tinoco): 8+11+1+4+7+5+4+(18) = 40 pp

 

*Ginga teve dois pontos acrescidos por penalidade sofrida na quinta regata

 

Categoria Silver

1) Conquest (Marco Hidalgo) – 62 pp

2) Sururu (Martin Lowy) – 68 pp

3) Pé de Vento (Vasco Simões) – 88 pp

Fonte: Organização

Novo bed & breakfast do arquipélago paulista também faz promoção em outubro - Divulgação

Novo bed & breakfast do arquipélago paulista também faz promoção em outubro – Divulgação

 

Já se programando para o verão, a Guesthouse Casa 658, bed & breakfast (cama e café da manhã, em português) de charme de Ilhabela, no litoral norte do estado de São Paulo, oferece por preço promocional as diárias de suas suítes nos períodos pré-Natal e pré-Réveillon. Em dezembro, entre os dias 17 e 22 e entre os dias 27 e 30, as diárias da Suíte Vermelha e da Suíte Verde, com café da manhã, serão de R$ 290 para casal, mais a habitual taxa única de limpeza de R$ 70.

 

O check-out do primeiro período deve ser necessariamente no dia 22. Já o segundo período pode ser estendido, com o valor das diárias a R$ 400, entre 31 de dezembro e 3 de janeiro, e a R$ 350, o preço normal, a partir do dia 4. De 11 a 16 de outubro, as suítes também poderão ser alugadas pela diária promocional de R$ 290, abrangendo o período da quarta edição do Ilhabela in Jazz, festival que será realizado na Vila, o centro histórico da cidade, com quatro noites de shows gratuitos estrelados por músicos como o guitarrista Stanley Jordan e o baixista Richard Bona, do feriado do dia 12 ao dia 15.

 

A Guesthouse Casa 658 adota sistema semelhante a um hostel, porém com luxo e elegância com cenário peculiar - Divulgação

A Guesthouse Casa 658 adota sistema semelhante a um hostel, porém com luxo e elegância com cenário peculiar – Divulgação

 

Só para adultos – A Guesthouse Casa 658 acaba de abrir as portas para receber hóspedes em duas confortáveis suítes localizadas em uma propriedade de 4.500 metros quadrados em Ilhabela, de frente para o mar, no alto do morro Santa Tereza, totalmente com vista para o Canal de São Sebastião.

 

O esquema de hospedagem inclui pernoite nas suítes avarandadas, café da manhã, pacote Sky de tevê, sinal wi-fi nas áreas sociais, vaga na garagem, frigobar para livre uso, e utilização dos espaços externos: varanda com três ambientes na frente da casa; espaço aberto para refeições, com pia, bancada, mesa e cadeiras; deck com piscina, banheira de hidromassagem Jacuzzi, chuveirão, mesas e espreguiçadeiras; e jardim na parte posterior do imóvel.

 

“A Guesthouse Casa 658 é o lugar ideal para quem prefere hospedagem só para adultos, acomodações menores e mais íntimas do que em grandes hotéis, e atendimento pessoal dos anfitriões por todo o tempo. Ficamos perto da praia e da Vila, o centro histórico e de lazer da ilha, mas longe do burburinho e do trânsito”, descreve a ex-professora Rosely Praça, que comanda o bed & breakfast ao lado do engenheiro Luiz Praça. Os hóspedes são atendidos também na língua inglesa.

 

De frente para o mar, a Guesthouse Casa 658 proporciona uma experiência fascinante - Divulgação

De frente para o mar, a Guesthouse Casa 658 proporciona uma experiência fascinante – Divulgação

 

A casa – Adquirido na metade de 2014, o imóvel estava sem uso há mais de sete anos e passou por grande reforma, com a transformação de quartos em suítes e modernização das instalações, mas mantendo a fidelidade ao projeto da arquiteta Chu Ming Silveira, no estilo por ela definido como pós-caiçara.

 

Com estrutura de madeira, pé-direito alto, áreas amplas e janelas grandes proporcionando luminosidade e ventilação cruzada, a casa ganhou ar rústico sofisticado com a ambientação pontuada por móveis e acessórios vintage herdados da família e garimpados por Rosely, amante do artesanato e da arte de cozinhar.

 

A atmosfera – Além da localização privilegiada, da qualidade das instalações e do refinamento despojado da ambientação, o bed & breakfast se diferencia pela recepção calorosa e pelo atendimento personalizado oferecido aos hóspedes.

 

“Nosso objetivo é fazer com que eles fiquem bem à vontade, como se estivessem em sua casa, para relaxar completamente, descansar e apreciar as muitas coisas boas de Ilhabela, da natureza e muitas praias diferentes à vida social e cultural da cidade, que tem eventos quase todo fim de semana”, explica Rosely.

 

“Nós criamos as suítes e as áreas externas com tudo que achamos que um bom local de hospedagem deve ter e recebemos as pessoas exatamente da maneira como gostamos de ser recebidos”, completa Luiz Praça, um apaixonado pelo mar.

 

Conforto e preço adequado é a proposta da Guesthouse Casa 658 - Divulgação

Conforto e preço adequado é a proposta da Guesthouse Casa 658 – Divulgação

 

As suítes – Com vista para o canal e decorações distintas, as suítes são equipadas com cama de casal, guarda-roupa, cofre, ar-condicionado e TV de tela plana com pacote Sky. Possuem poltrona, cadeira, escrivaninha, e mesa com duas cadeiras nas varandas.

 

O frigobar é abastecido gratuitamente com água e os hóspedes podem usá-lo para conservar suas compras. Não há comércio obrigatório de alimentos e bebidas na casa.

 

Os banheiros têm dispenser com sabonete para mãos e banho, secador de cabelo e varal para peças leves no box. Os lençóis são de algodão 300 fios e as toalhas, de banho, rosto e piscina, de fio penteado.

 

A Suíte Verde fica no corpo principal do imóvel, mas isolada, e com entrada independente, assim como a Suíte Vermelha, localizada em uma construção anexa, localizada mais acima no terreno. Em breve deve ser disponibilizada também a Suíte Azul, na área externa da casa.

 

Aluguel pelo Airbnb – Com a bagagem de muitas viagens de trabalho e lazer pelo mundo, Rosely e Luiz começaram a se hospedar em veleiros e em esquemas bed & breakfast nos últimos anos. Gostaram e aderiram a esse formato para alugar suas suítes em Ilhabela.

 

“O conceito bed & breakfast vem crescendo no mundo e no Brasil. E nós gostamos muito do convívio com gente de toda parte. Por isso escolhemos empreender com tudo o que achamos bom em instalações e no atendimento para uma hospedagem de qualidade. É uma forma de trabalhar com prazer, prestando bons serviços”, conclui Rosely.

 

Atualmente, as suítes da Casa 658 podem ser alugadas através do site Airbnb.

 

Tarifas

 

Promocional: R$ 290 a diária para duas pessoas, para estadia mínima de dois pernoites, com café da manhã, mais taxa única de limpeza de R$ 70.

 

Normal: R$ 350 a diária para duas pessoas, para estadia mínima de dois pernoites, com café da manhã, mais taxa única de limpeza de R$ 70.

 

Réveillon: R$ 400 a diária para duas pessoas, mais taxa única de limpeza de R$ 70, para os dias 31 de dezembro de 2016 e 1, 2 e 3 de janeiro de 2017, com café da manhã, para o mínimo de dois pernoites.

 

Serviço 

Guesthouse Casa 658

www.casa658.com

contato@casa658.com

 

Airbnb

www.airbnb.com

Suíte Vermelha

Suíte Verde