Skip to content

RICARDO RIBAS

Jornalismo feito por jornalista

Archive

Category: No Tweet
Quem não for viajar no feriadão e quiser acompanhar de perto um dos eventos mais importantes do kart nacional já pode destinar um espaço na agenda. Neste final semana, o kartódromo de Interlagos recebe a terceira edição do SKB (Super Kart Brasil), que, para esta etapa a organização decidiu batizar a prova de Troféu Gustavo Sondermann, uma homenagem ao piloto da Copa Montana que faleceu em um acidente em Interlagos no começo do mês. No SKB, vale destacar, só correm pilotos de alto nível, o que faz da prova algo imperdível. Segundo os organizadores, foram conquistados novos patrocinadores e anunciaram premiações em dinheiro, além de peças e equipamentos, para todas as cinco categorias do evento. O vencedor da categoria, na qual correm os pilotos mais experientes do torneio, o prêmio é de algo próximo a R$ 5 mil, o mesmo do ganhador na classe Shifter. Na Super Cadete, o vitorioso pode levar um Kart Mini completo, enquanto na Júnior, o prêmio máximo é um cockpit de Continue lendo [...]
As especulações sobre assentos vagos na Fórmula 1, conhecida no meio como “silly season” (temporada dos boatos, em português), em geral, acontecem da metade para o final da temporada, mas este ano começou mais cedo e a vaga em aberto não é de uma equipe novata e sim na Red Bull, campeã de 2011. A novidade, no entanto, é que o boato partiu de alguém estreitamente ligado ao time de Sebastian Vettel, o chefe da Toro Rosso Franz Tost, equipe satélite da RBR. Segundo Tost, provavelmente a Red Bull terá um cockpit disponível na próxima temporada. A constar, Sebastian Vettel assinou contrato de renovação com a equipe por dois anos. Mark Webber já manifestou seu desejo de abandonar a carreira no final desta temporada, sendo campeão ou não. O dirigente austríaco disse que Vettel terá, portanto, um novo companheiro de equipe em 2012, conforme matéria publicada no site italiano italiaracing.net. Mas quem poderia ser o contratado? Opções não faltam, mas a lógica não Continue lendo [...]
O GP do Bahrein pode acontecer ainda nesta temporada. Pelo menos esse é o desejo da organização da corrida, que recomeçou as negociações para que a etapa de 2011 seja remarcada. Salman bin Hamad Al Khalifa (foto), príncipe do país, declarou que acredita na realização da prova neste ano, pois, caso não sejarealizada, o Bahrein pode perder a vaga no calendário da categoria. "Estamos em constante contato com a FOM (Formula One Management) a fim de reprogramar a data da corrida. Agora que a segurança prevaleceu e que a vida normal voltou ao Bahrein, graças à sábia liderança, estamos intensificando os contatos para sediar a corrida novamente", disse o príncipe herdeiro. A etapa de abertura do mundial deste ano começaria em 13 de março no circuito de Sakhir, mas foi adiada devido aos conflitos sociais. O adiamento da corrida aconteceu por conta uma onda de protestos no mundo árabe. Depois de protestos que retiraram do poder os presidentes do Egito, Hosni Mubarak, e da Tunísia, Continue lendo [...]
Além da Academia 1 em 1 bilhão, a Lotus anunciou na última segunda feira (11), que Luiz Razia e Davide Valsecchi vão pilotar o carro da equipe no primeiro treino livre da F1 na China, sexta-feira (15). Mike Gascoyne, diretor-técnico do time, anunciou a estreia do brasileiro na F1. "Na China, teremos Luiz Razia e Davide Valsecchi pilotando para nós no primeiro treino livre. Acho que Xangai será outro fim de semana interessante", disse. Nascido em Barreira, interior da Bahia, Razia estreou nas pistas de autocross aos 13 anos de idade, e já na temporada seguinte conquistou o título de vice-campeão baiano da modalidade, a apenas um ponto do primeiro colocado. Em 2004, mudou-se para Brasília, onde começou a treinar e a correr de kart, que é considerada a base da carreira de um profissional. Após apenas seis meses de treinos, sagrou-se campeão brasileiro da categoria. Ainda em 2004, o passo seguinte foi a estreia no Campeonato de Fórmula 3 Sul-Americana. Os treinos de adaptação Continue lendo [...]
O Grande Prêmio da Malásia foi mais um passeio com vento no rosto do alemão Sebastian Vettel (abaixo à esquerda), confirmando a extraordinária fase da Red Bull, que, de novo, não teve opositores. Mas quem ficou para trás fez da movimentada corrida algo interessante, tendo como justificativa o desgaste acentuado dos pneus Pirelli. No final da prova, a quantidade de farofa de borracha na pista era bem maior que nos tempos da Brigestone. Outro componente, a asa traseira móvel, contribuiu para manter a audiência televisiva madrugal e de certo modo apurou o molho sem carne do touro vermelho, que sequer tomou conhecimento do segundo colocado Jenson Button ou de Nick Heidfeld, o terceiro. A quarta posição ficou com Mark Webber, também da Red Bull, cuja largada e desempenho nas primeiras voltas foram ruins, fazendo parecer que o australiano não estava pilotando carro igual ao de seu companheiro de equipe. A má imagem foi se desfazendo com o desenrolar da corrida com Webber recuperando Continue lendo [...]
Os dois carros da Hispania abandonaram o GP da Malásia por questão de segurança. A afirmação é de Colin Kolles, diretor técnico da equipe. Os carros de Narain Karthikeyan ou Vitantonio Liuzzi estavam, como de costume, se arrastando pela pista. Mas, observando que os carros não foram testados, conseguir largar pode ser considerado um avanço. "Paramos os dois carros somente por segurança. O carro de Narain estava com a temperatura da água muito elevada, então o aconselhamos a parar. Tonio estava perto de completar a corrida e sentiu a traseira instável. Fizemos duas paradas para checar o problema e descobrimos que havia danos na asa traseira, então decidimos parar por questões de segurança", disse Kolles. Kolles, então, avaliou positivamente a prova para sua equipe. "Em geral, não foi um dia ruim, considerando que foi nossa primeira corrida e a nossa primeira chance de testar o carro nessa condição", argumentou. "Não houve nenhum grande problema, então precisamos Continue lendo [...]
A dupla Xandy e Xandinho Negrão sagrou-se vencedora da etapa de abertura da GT3 Brasil, prova realizada sábado e domingo, em Interlagos, sendo que a segunda bateria terminou antes do previsto por causa de uma tempestade torrencial que desabou sou o autódromo. Tendo em vista o ocorrido no domingo passado, a direção de prova a cargo de Antônio Carlos Regal, o Magrão, optou pelo bom senso e deu quadriculada com 20 voltas completadas. Os campeões de 2010 Valdeno Brito/Matheus Stumpf, que comandaram a disputa durante um bom tempo, depois de superarem o Corvette de Cláudio Dahruj/Rodrigo Sperafico, que acabou cedo demais com os pneus traseiros, terminaram em segundo. A dupla completou a corrida em 3º com a Ferrari F430 de Rafael Derani/Claudio Ricci em quarto. Ricardo Ricca chegou em 5º com um Lamborghini LP500. Mas foi desclassificado por não ter feito a parada obrigatória de 2 minutos, mesmo não tendo companheiro de equipe Gustavo Sondermann, falecido no final de semana anterior. Continue lendo [...]