Novas regras exigem habilidade e perícia - Foto Aline Bassi

Novas regras exigem habilidade e perícia – Foto: Aline Bassi

 

As águas de Ilhabela (SP) estarão agitadas neste fim de semana com a Copa Suzuki de Vela, que reúne desde jovens velejadores, que estão começando no esporte, até equipes mais experientes com barcos de alta performance. Com organização do Yacht Club de Ilhabela, referência no Brasil em eventos náuticos, a competição traz as principais classes da vela brasileira: ORC, IRC, C30, HPE-25, BRA-RGS e BICO de PROA.

 

Uma das novidades para este ano é a inclusão de um gate (portão, em português) onde é obrigatória a passagem, exigindo habilidade dos velejadores, trazendo emoção e mais manobras durante as regatas. Serão mais regatas de percurso e algumas com pontuação dobrada, aumentando a competitividade. Além disso, há a possibilidade de regatas até a Ilha de Toque Toque por Boreste ou a Ilha de Búzios, que deixarão a competição ainda mais desafiadora.

 

Ao todo, a Copa Suzuki de Vela terá quatro etapas em 2017, nos meses de março, junho, setembro e novembro. “Sendo um campeonato regular e de longa duração, queremos proporcionar ao velejador mais opções de regatas diferentes, como as provas com pontuação duplicada, novidades no percurso, enfim, garantir uma diversidade de situações para velejar”, disse Carlos Eduardo Sodré, o “Cuca”, diretor técnico do evento.