Skip to content

RICARDO RIBAS

Jornalismo feito por jornalista

Archive

Archive for junho, 2016
Família da Poeira: Bruno (e), Rodrigo e Gabriel Varela - Foto: Sanderson Pereira

Família da Poeira: Bruno (e), Rodrigo e Gabriel Varela – Foto: Sanderson Pereira

 

O Campeonato Brasileiro de Rally Baja tem continuidade neste final de semana (1º, 2 e 3/7) com a disputa do 2º Baja Jalapão 500, em Palmas, no Tocantins, válido pela 7ª e 8ª etapas das categorias Motos, Quadriciclos e UTV’s. O evento de aproximadamente 940 quilômetros entre trechos cronometrados e deslocamentos terá a Família da Poeira como uma das suas atrações.

 

 

O experiente campeão Rodrigo Varela (Can-Am/Blindarte) vai defender a sua vitória na edição de estreia na região turística do Parque do Jalapão, o seu irmão Gabriel Varela (Can-Am/Blindarte) quer ampliar a liderança no Brasileiro de UTV e o caçula Bruno Varela (Polaris One/Motul) quer assumir a ponta do certame, aproveitando que o evento tem pontuação dobrada.

 

Rodrigo Varela venceu no Jalapão em 2015 - Foto: Donizetti Castilho

Rodrigo Varela venceu no Jalapão em 2015 – Foto: Donizetti Castilho

 

“Eu estou indo para defender o meu cinturão. Venci está prova no ano passado e quero manter a invencibilidade no Jalapão. O meu Can-Am Maverick Turbo está 100% pronto, já fizemos todos os testes necessários. Este ano vou andar com um navegador, o Maickon Padilha, já como preparação inicial para o Rally dos Sertões”, comentou Rodrigo, o mais velho dos três irmãos da Família da Poeira.

 

“O Jalapão é uma prova muito difícil, são mais de 500 quilômetros de corrida que exigem muito do veículo e do piloto. Então a estratégia é muito diferente do usual, não é só querer acelerar tudo, senão a probabilidade de ficar no meio do caminho é muito grande. A temperatura ambiente chega a bater nos 40 graus centígrados no meio da prova, com muito sol, areia muito fofa, que segura muito o carro e o óleo do motor chega a ferver. Tudo do que é pior para o piloto e equipamento acontece lá”, completou o atual Campeão Brasileiro na principal categoria de UTV. 

 

Vindo de duas vitórias no Rally Cuesta Off Road, quando assumiu a liderança do Campeonato Brasileiro na categoria Turbo, Gabriel Varela está com tudo testado, pronto e com o seu Can-Am Maverick 1000 XDS Turbo perfeito.

 

Bruno Varela quer voltar a vencer - Foto: Luciano Santos

Bruno Varela quer voltar a vencer – Foto: Luciano Santos

 

“Vamos da mesma forma do que na rodada anterior, quando saímos com a vitória. No Jalapão é diferente porque é um calor muito forte, um lugar muito seco, com muita areia e acaba forçando muito tanto o piloto como o UTV. Tem que andar com mais cautela, um dia muito longo, com diversos abastecimentos. Tem que pensar bem, pois por valer pontuação dobrada dá pra disparar na liderança do campeonato”, resume. O roteiro terá um percurso 540 km no primeiro dia, sendo 410 km cronometrados, e no segundo dia de 396 km, com 215 km cronometrados.

 

Gabriel Varela vem de duas vitórias seguidas - Foto: Donizetti Castilho

Gabriel Varela vem de duas vitórias seguidas – Foto: Donizetti Castilho

 

O mais jovem da família Varela também já está pronto para o desafio que cortará estradas de terra, savanas, cerrado e as falésias do deserto tocantinense. “Este Baja vai ser um treino para o Rally dos Sertões com o Polaris RZR XP 1000 Turbo que utilizaremos naquela prova. Vamos tentar vencer novamente nesta temporada para voltar para as três primeiras posições do campeonato”, planeja Bruno, que ocupa a quarta posição no certame nacional.

 

A prova será concentrada no Shopping Capim Dourado (107 Norte Av. JK Ns 05 – s/n lt 1 – Plano Diretor Norte), onde estará o Parque de Apoio para as equipes. No sábado (2), o pernoite das equipes será na Praia do Alecrim na cidade de São Félix do Tocantins, – localizada no sudeste do Estado e distante 386 quilômetros de Palmas -, onde acontecerá a largada no domingo (3) para a segunda especial cronometrada do rali.

 

Confira a programação do Rally Baja Jalapão 500:

 

Sexta-feira, 1º/07- Palmas (TO)

09h00 às 12h00 das 13h30 às 18h00 – Secretaria de prova e vistorias

Local: Shopping Capim Dourado- 107 Norte Av. JK Ns 05 – s/n lt 1 – Plano Diretor Norte

18h30 – Briefing

Local: Hotel Girassol Plaza – 101 Norte. Conjunto 02. Rua Nsa – Tel. (63) 3212-0202

20h30 – Largada Promocional

Local: Shopping Capim Dourado

 

Sábado, 2/07- Palmas (TO)

DI – 115 km

DE – 410 km

DF – 16 km

TOTAL – 540 km

06h00 – Largada – Palmas (Palmas -> São Félix do Tocantins)

Local: Shopping Capim Dourado – 107 Norte Av. JK Ns 05 – s/n lt 1 – Plano Diretor Norte

 

Domingo, 3/07- Palmas (TO)

DI – 1 km

DE – 215 km

DF – 180 km

TOTAL – 396 km

09h00 – Largada – São Félix do Tocantins

São Felix -> Palmas (Cross Country em especial / Baja em deslocamento)

17h30 – Premiação – Terraço Shopping Capim Dourado

 

Confira os 10 primeiros na categoria UTV Turbo depois de seis etapas do Brasileiro de Rally Baja:

1) Gabriel Varela, 125

2) Rodrigo Cordaro, 120

3) Valdir do Amaral e Wilker Campos, 107

5) André Macedo Corrêa, 81

6) Maurício Pena Rocha, 72

7) Osman Didi, 66

8) Fábio Citro, 50

9) Otávio Souza Leite, 49

10) Gabriel Cestari, 34

 

Confira os 10 primeiros na categoria UTV Pro depois de seis etapas do Brasileiro de Rally Baja:

1) Dimas de Melo Pimenta III, 121 pontos

2) Maurício Neves, 120

3) Denis Casarini Filho, 115

4) Erik Evandro Donatto e Bruno Varela, 101

6) Leandro Torres, 85

7) Henrique Gutierrez, 80

8) Vinicius Gomes da Silva, 62

9) Rodrigo Varela, 60

10) Roberto Botcha Sampaio e Cristiano Batista, 58

Fonte: Organização

Provence Cottage & Bistrô oferece menu-degustação e serviço especial - Divulgação

Provence Cottage & Bistrô oferece menu-degustação e serviços especiais aos hóspedes – Divulgação

 

É no inverno que Monte Verde (MG) exibe todo o charme da Serra da Mantiqueira, com céu azul e termômetros em queda. As baixas temperaturas tingem, por vezes, os campos de branco, criando uma atmosfera especial. Neste cenário, o Provence Cottage & Bistrô oferece uma experiência única de bem-estar e relaxamento em meio à natureza para curtir o frio.

 

Entre os destaques está o novo cardápio do bistrô, comandado pelo chef Ari Kespers. Aberto para o jantar, às sextas-feiras e sábados, o restaurante servirá um menu-degustação em cinco etapas, que traz releituras de pratos clássicos de Kespers, como a bochecha de porco (acompanhada de picles de beterraba) e o ravióli de banana-da-terra (que nesta edição aparece ao lado de abóbora doce e crocante de amaretti). Completam o menu a galinha caipira com quatro versões de milho e couve chamuscada, a rabada com canjica e crocante de pequi e a terrine de chocolate com pequi crocante, leite de castanha de pequi e merengue. O pequi, trazido do cerrado mineiro, é a estrela desta temporada.

 

“Trabalho com o pequi há muitos anos. Sua castanha carrega o toque cítrico e adstringente da fruta, que harmoniza perfeitamente com a rabada”, diz Kespers, praticante de uma culinária contemporânea de aromas e sabores que remetem às raízes da cozinha caipira.

 

Na pousada, a valorização da culinária artesanal fica expressa no café da manhã, onde pães e bolos são produzidos horas antes de chegar à mesa e o leite, fresco, vem de uma fazenda vizinha. Geleias e requeijão também são feitos na cozinha do Provence. O chá servido à tarde aos hóspedes apresenta outras delícias saídas da cozinha do bistrô, doces e salgadas. Esta filosofia se repete no cuidado na hospedagem, cercada de mimos, como lençóis perfumados e espumante de boas-vindas.

 

São seis chalés localizados em uma área de 10 mil metros quadrados, cercados de jardins com araucárias e pés de lavanda, que oferecem bastante privacidade. Com tamanhos que variam entre 50 m² e 130 m², todos possuem hidromassagem, lareira, TV com assinatura SKY, camas queen-size, enxoval Trussardi e amenities L’Occitane. A decoração, inspirada na Provence, reúne mobiliário e peças garimpados em antiquários, além de objetos de família dos proprietários.

 

No spa, com vista para a mata da Serra da Mantiqueira, o hóspede pode escolher entre massagem relaxante, shiatsu, pedras quentes, escalda-pés com reflexologia e banhos de imersão com lavanda, rosas ou ervas (poejo, hortelã, alecrim e sálvia) provenientes da horta mantida no local, que custam entre R$ 90,00 e R$ 380,00 e precisam ser previamente agendados.

 

A pousada também possui uma hidromassagem ao ar livre, sob um gazebo, com lareira (R$ 190,00 por 1h30, com sais de banho e espuma L’Occitane e ambientação com velas e pétalas de flores). Tudo isso transforma o Provence Cottage & Bistrô em um lugar perfeito para quem deseja descansar, namorar e festejar a vida.

 

Serviço:

Provence Cottage & Bistrô

Rua Cedrus Libani, 380 – Monte Verde, Camanducaia, MG.

Tel.: 55 (35) 3438-1467

Diárias para fins de semana: a partir de R$ 1.160,00, inclui café da manhã, chá da tarde e check-in com garrafa de espumante.

Cartões: todos.

Não aceita menores de 18 anos.

Menu-degustação de inverno em cinco etapas executado pelo chef Ari Kespers. Sexta-feira e sábado, a partir das 21h. Atende mediante reserva.

Valor do menu-degustação por pessoa: R$ 215,00 (sem bebidas).

Fonte: Provence Cottage & Bistrô

Padronização de códigos de peças visa facilitar a vida do consumidor e do reparador - Divulgação

Padronização de códigos de peças visa facilitar a vida do consumidor e do reparador – Divulgação

 

A frota brasileira de veículos automotores cresceu apenas 2,5% em 2015 comparada a 2014, segundo o relatório anual da frota circulante do Sindepeças, chegando a 42,6 milhões de veículos em circulação. Esta é a menor taxa de crescimento dos últimos 10 anos e a previsão para 2016 é que será menor ainda. Um dos impactos diretos deste baixo crescimento é o aumento da idade média dos veículos em circulação que passou de 8 anos e 8 meses para 8 anos e 11 meses em 2015. E quanto maior for a idade média da frota maior será o gasto com a manutenção. Segundo estudo do Sebrae junto com o Sinderepa -SP estima-se em R$ 128 bilhões os gastos anuais com a manutenção de veículos no Brasil.

 

Estes gastos compreendem peças e serviços, sendo que neste mercado de peças de reposição nos deparamos com grandes dificuldades, pois os custos das peças originais são muito elevados e quando decidimos procurar preços mais atraentes fora das concessionárias não temos a certeza de estar comprando a peça correta, por não existir uma padronização de nomenclatura e codificação entre os fabricantes. Lembrando que a aplicação de uma peça errada pode provocar a quebra ou desgaste acelerado de outras peças.

 

Com o objetivo de melhorar este cenário, temos atualmente em tramitação na câmara o Projeto de Lei 4.821/2016 que propõe a obrigatoriedade do fabricante e o importador de automóvel ou motocicleta a disponibilizar, em meio digital, relação contendo denominação e código de referência das peças que compõem o veículo.

 

“O tema deste projeto de lei em análise é muito pertinente e atual. Sem dúvida, a composição dos veículos e motocicletas comercializados no mercado é uma verdadeira “caixa preta” para o consumidor”, diz o deputado Marco Tebaldi em seu parecer favorável pela aprovação.

 

Vale destacar que este projeto trata de um direito já estabelecido no nosso código de defesa do consumidor de termos informações claras e precisas sobre os produtos e serviços ofertados no mercado. A proposta vai facilitar muito a reposição de peças, pois poderemos ver a especificação da peça e adquiri-la no fornecedor que melhor nos convier.

 

O projeto de lei 4.821/2016 adveio do Senado, PLS 125/2010 e na última semana, mais precisamente no dia 14/06/16, foi apresentado um parecer favorável pela aprovação, com substitutivo, na Comissão de Defesa do Consumidor (CDC), mas ainda será necessário finalizar a tramitação na referida comissão e posteriormente tramitar na Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria, Comércio e Serviços (CDEICS) e na Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJC).

 

A conclusão da tramitação deste projeto ainda deve demorar um pouco, pois após tramitar nas comissões da Câmara ainda é possível que ele vá para votação no plenário, devendo para isto ser incluído em pauta e aguardar votação. Além disso, caso necessário, ainda é possível que volte ao Senado, para que a casa confirme ou modifique eventuais alterações realizadas na Câmara. No final, será necessária a sanção do presidente, ratificando a proposta.

 

Para os interessados é possível se cadastrarem no site da câmara e acompanhar a tramitação do projeto de lei 4.821/2016.

 

Paralelamente a este cenário, a Catarinense SOFIT , focada em Gestão de Frotas, tem investido em diversos serviços que apoiam os frotistas nestes tempos de crise. Dentro deste contexto, além de fornecer consultoria para os seus clientes na estruturação dos seus processos de gestão de frota, na sua nova plataforma ela fornece pronto o cliente o cadastro de veículos, peças e serviços, planos de manutenção por modelo, além de outras facilidades. Outro serviço muito interessante nesta nova plataforma é o de Big Data, onde os clientes podem comparar os gastos de seus veículos com as médias de mercado, destaca-se aqui inclusive a comparação com a média de consumo do PBE Veicular do INMETRO.

Divulgação

Divulgação

 

A grande novidade do 12º Salão Latino Americano de Veículos Elétricos, Componentes e Novas Tecnologias, de 1º a 3 de setembro, no Pavilhão Amarelo do Expo Center Norte, será o lançamento oficial do Projeto MUV (Mobilidade Urbana Verde), cuja proposta e estudos preliminares nasceram na ABVE (Associação Brasileira do Veículo Elétrico).

 

Transporte sustentável, o Projeto Zona MUV significa incentivar todas as formas de mobilidade de baixo impacto ao meio ambiente – baixa emissão de poluentes e de ruído – o que inclui desde o ato de caminhar até todos os meios de transporte híbridos e elétricos, o que incluí desde caminhões, ônibus, veículos de transporte de carga e de pessoas, até bicicletas, scooters, motocicletas, triciclos e as suas modalidades de uso: táxi, carona, veículo compartilhado.

 

O projeto objetiva estimular a eletromobilidade como um todo, bem como a integração de modais; a melhoria na qualidade de vida, com significativa redução de emissão de gases de efeito estufa; além de auxiliar os governos na busca por soluções já atestadas para o transporte; criar demanda e trabalhar a oferta de soluções em políticas públicas de mobilidade e, sobretudo, de estimular a indústria da mobilidade elétrica no Brasil, ao gerar emprego e renda.

 

Segundo Ricardo Guggisberg, presidente da ABVE, estudos preliminares de mobilidade de baixa emissão indicam que mais de 220 cidades em 14 países contam com zonas verdes. “Exemplos que se mostraram viáveis são os de Londres, com bicicletas compartidas, pedágios urbanos para motores de combustão interna, ônibus híbridos; de Barcelona, Berlim, Frankfurt, Munique e Paris”, argumenta Guggisberg, para quem os incentivos governamentais foram determinantes na evolução da eletromobilidade.

 

No Brasil, os incentivos ainda estão restritos aos táxis elétricos e híbridos nas cidades de São Paulo e Rio de Janeiro, redução (veículos híbridos) e isenção (elétricos puros) do imposto de importação, além da isenção ou redução de IPVA em algumas cidades brasileiras. “Por esse motivo, as MUVs podem ser uma alternativa de incentivo, sem grandes investimentos ou alterações das futuras zonas verdes, que, segundo estudos, deverão ser implantadas em cidades com mais de 500 mil habitantes”, avalia Guggisberg.

Noite do Fusca reunirá cerca de 250 modelos - Divulgação

Noite do Fusca reunirá cerca de 250 modelos – Divulgação

 

Na próxima terça-feira (28), o sambódromo do Anhembi recebe uma exposição de Fuscas em homenagem ao dia mundial do besouro, celebrado em 22 de junho. O Fusca Clube do Brasil e o Auto Show Collection, ponto de encontro de colecionadores e fãs de carros antigos, organizam o evento que é um dos principais do calendário anual.

 

Serão exibidos modelos fabricados na Alemanha, México e também no Brasil onde foram produzidos 3,3 milhões de veículos. Séries como o Fusca Love de 1985, o Fusca 1600S, Fusca pé-de-boi (versão simples do veículo que não tinha nem marcador de combustível), Fusca com teto solar (apelidado aqui maldosamente de Cornowagen) entre outros modelos que são apreciados por colecionadores de todo o mundo. Cerca de 250 veículos estarão expostos na pista do sambódromo e outros 400, em média, devem participar do evento.

 

O Auto Show Collection é o maior evento periódico de carros antigos do Brasil e reúne, semanalmente, cerca de 5.000 pessoas e 500 veículos antigos e especiais. Além da exposição e do tradicional desfile, o evento tem área de compra e venda de veículos antigos, praça de Food Trucks, área de alimentação, mercado de peças com cerca de 50 opções, amplo estacionamento e infraestrutura.

 

A programação completa do Auto Show Collection está disponível no site oficial do evento.

Serviço:

 Auto Show Collection

Local: Pavilhão do Anhembi

Av. Olavo Fontoura, 1209 (entrada pelo portão 38 )

Toda terça das 18h às 23h

 Serviços: área de exposição, mercado de peças, praça de alimentação, área de Food Trucks (Auto Show Food Park), área de compra e venda de veículos antigos e importados, música ao vivo e rádio feira.

 Preços: Carro visitante R$ 40; Carro antigo com placa preta R$ 30; Motocicleta R$ 25; Passageiro no carro além do motorista +R$ 10; Pedestre R$ 25 (meia entrada para crianças de 7 a 12 anos, pessoas com necessidades especiais de locomoção e idosos)

Feijoada será prato principal de quinze festas - Divulgação

Feijoada será prato principal de quinze festas – Divulgação

 

Um dos pratos mais conhecidos e populares da culinária brasileira é responsável por reunir milhares de pessoas na Noroeste Paulista. A feijoada será o ingrediente principal de 15 festas no interior nos próximos meses, atraindo uma média mil pessoas por evento. Os eventos ainda geram oportunidade de empregos e beneficiam instituições sociais.

 

Nessa categoria, a principal delas é a Feijoada do Nenê, realizada em S.J do Rio Preto há 24 anos. A expectativa é que mais de três mil pessoas passem pela edição no dia 9 de julho. Para atender à demanda, cerca de duas toneladas de feijão serão utilizadas. “A festa deu tão certo que acabou inspirando a criação de muitas outras na região”, conta o colunista social, Nenê Homsi, idealizador do encontro.

 

A mistura de feijoada e samba parece ser um padrão adotado pelos organizadores. É comum a presença de integrantes de escolas de samba do Rio de Janeiro e de São Paulo com a participação de mulatas e ritmistas. Neguinho da Beija Flor e Dudu Nobre já passaram pelos palcos do interior paulista. Neste ano, a Feijoada do Nenê investiu no Quintal do Pagodinho com intérpretes de músicas de Zeca Pagodinho. Os preços dos ingressos para participar das feijoadas variam de R$ 190 a R$ 275.

 

Vale tudo para a conquista do público. Os empresários destacam a importância de se criar atrações que surpreendam. Algumas feijoadas investem em espaços temáticos, que oferecem, por exemplo, a execução de tatuagens e serviços de degustações, como de chocolates, bebidas e charutos. “Vamos também trazer os famosos food trucks com diversas alternativas gastronômicas”, conta Fred Tonelli, da Alianza Eventos, um dos organizadores da Feijoada do Nenê.

 

Por outro lado, quem também ganha com os eventos é o setor de montagem de estrutura. Direta ou indiretamente dezenas de empregos são gerados. Tonelli acredita que mais de 120 pessoas irão trabalhar na data. Em agosto, ele organiza outra da mesma categoria, a Feijoada da Alianza com partidas de futebol entre amigos realizadas na manhã da festa.

 

Já na Feijoada do Zappa, outra famosa do interior paulista, cerca de 100 pessoas estará envolvida com a produção e serviços de atendimento ao público. O colunista social, Paulo Zapparoli, organiza o evento há 11 anos, em Votuporanga, com público de 1 mil pessoas. “Na semana da festa, diversos setores da economia sentem os benefícios. Salões de beleza e clínicas de estética ficam com as agendas lotadas. As lojas preparam vitrines com produções voltadas ao perfil do evento”, destaca. A feijoada votuporanguense será no dia 2 de julho e terá os grupos Samba 90 e Quesito Melodia, além de passistas e ritmistas. O convite custa R$ 170.

 

Responsabilidade Social – As feijoadas da região Noroeste Paulista também são reconhecidas pelo papel social que desenvolvem. A Santa Casa de Votuporanga será beneficiada com parte da venda dos convites da Feijoada do Zappa. Em Rio Preto, a entidade Alarme (Associação Lar de Menores) receberá a renda com venda de camisetas exclusivas da Feijoada do Nenê.

 

Para saber mais sobre os eventos e comprar convites, acesse o site.

 

Agenda das principais feijoadas no Interior Paulista

 

Feijoada do Betão – 25 de junho – São José do Rio Preto-SP

Feijoada dos Amigos da Hipoterapia – 2 de julho – S.J. do Rio Preto-SP

Feijoada do Zappa – 2 de julho – Votuporanga-SP

Feijoada do Nenê – 9 de julho – S.J. do Rio Preto-SP

Feijô da Press – 31 de julho – S.J. do Rio Preto-SP

Feijoada Alianza – 6 de agosto – S.J. do Rio Preto-SP

Feijoada da Sociedade de Medicina – 6 de agosto – S.J. do Rio Preto-SP

Feijoada do Adib – 6 de agosto – S.J. do Rio Preto-SP

Fonte: Organização

Azimut Verve 40, produzida no Brasil para os Estados Unidos - Divulgação

Azimut Verve 40, produzida no Brasil para os Estados Unidos – Divulgação

 

A embarcação, já encomendada pelo mercado estadosunidense, parte nos próximos dias para os Estados Unidos. Quem esteve no Brasil para acompanhar diretamente os testes de mar foi o presidente da Azimut-Benetti USA, Federico Ferrante, acompanhado pelo diretor da Marine Max Andrew Schneider, revendedor Azimut Yachts nos Estados Unidos, e o diretor técnico da Azimut Yachts na Itália Alessandro Rossi, junto à diretoria da Azimut Brasil representada pelo CEO Davide Breviglieri e pelos diretores Francesco Caputo e Roberto Paião. Mais de 10 outras embarcações Azimut Verve 40 já foram encomendadas para os Estados Unidos e as próximas unidades devem ser enviadas já a partir do mês de julho.

 

“Estamos orgulhosos do sucesso do projeto Verve, tanto pela adesão dos clientes quanto pelo resultado do trabalho impecável desenvolvido pelo time de profissionais da unidade brasileira. Isso prova o quanto o Grupo Azimut-Benetti acredita no Brasil e na eficiência dos processos desenvolvidos. Temos certeza que a Azimut Verve 40 não terá êxito apenas na América do Norte, mas também conquistará o público brasileiro e demais da América Latina”, destaca o CEO da Azimut Brasil Davide Breviglieri.

 

Comprador e fabricantes comemoram a entrega da primeira encomenda - Divulgação

Comprador e fabricantes comemoram a entrega da primeira encomenda – Divulgação

A fábrica brasileira da Azimut Yachts – filial do Grupo italiano Azimut-Benetti – anunciou no início do ano a fabricação de uma nova coleção de iates com o modelo: Azimut Verve 40. Trata-se de uma linha open mais compacta com dois pavimentos, com ótimo desempenho e indicada para quem aprecia espaços ao ar livre, maiores velocidades e doses altas de adrenalina sem deixar de lado o conforto característico da marca.

 

Com pouco mais de 12,5 m de comprimento e 3,8 de largura, se destaca pelo desempenho obtido por três motores de popa Mercury de 350 HP cada que proporcionam velocidade máxima de 48 nós. Além do design imponente e esportivo, o pavimento principal é aberto com posto de comando, com equipamentos de navegação de alta tecnologia protegidos por hard top, além de espaços privilegiados para aproveitar os emocionantes passeios. A proa foi aproveitada ao máximo com dois sunpads. Já a popa foi estrategicamente desenvolvida para gerar total funcionalidade. Conta com áreas para: lazer e banhos de sol, refeições e espaço gourmet com grill, cooktop, pia, geladeira embutida e armários para armazenamento. Os espaços inferiores são igualmente impressionantes com sofisticada cabine, banheiro e living, aliados a madeiras, tecidos, couro e outros itens nobres que compõem o mobiliário e acabamentos de alto padrão.

Todos os karts de 13hp serão equalizados e sorteados - Divulgação

Todos os karts de 13hp serão equalizados e sorteados – Divulgação

 

Apenas duas semanas após a realização de uma das mais dramáticas corridas de longa duração da história, a 24 Horas de Le Mans, na França, teve uma reviravolta na definição do vencedor na última volta, São Paulo vai sediar as 24 Horas Rental Kart Interlagos, no Kartódromo Ayrton Senna, em Interlagos, com largada a partir das 15 horas de 2 de julho (sábado). As novidades já estão aparecendo.

 

Faltando apenas uma semana para a prova, mais de 200 pilotos estão inscritos em quase 50 equipes, compostas de no mínimo quatro e no máximo de 12 participantes com mais de 14 anos de idade.

 

“Nossa expectativa está sendo superada. Acredito que chegaremos a 50 equipes inscritas de diversos Estados até no dia anterior à corrida, formadas por pilotos amadores, pilotos profissionais, jornalistas e mulheres. Já tem equipe de pilotos de Stock Car, de pilotos de Marcas, de engenheiros e mecânicos da Porsche Cup e da Imprensa. Enfim era o que estava faltando no calendário de competições de Interlagos”, comentou Diógenes Souza, diretor de prova.

 

O que tem atraído tantos pilotos é a seriedade, organização e novidades desportivas das 24 Horas Rental Kart Interlagos. Todos os karts com motor 4 tempos de 13 hp que serão fornecidos para a competição passarão por equalização e depois serão sorteados previamente, lastreados em 230 quilos para o conjunto kart e piloto.

 

Os karts Parolin de 21 hp poderão ser utilizados duas vezes - Divulgação

Os karts Parolin de 21 hp poderão ser utilizados duas vezes – Divulgação

 

Novidades e ação social – A grande novidade no templo do kartismo brasileiro será o Kart Jocker. Após a largada ficarão à disposição dos competidores sete karts mais rápidos e potentes, os italianos Parolin, equipados com motor de 21 hp. Cada equipe poderá fazer uso desse equipamento uma vez nas primeiras 12 horas de competição e uma vez nas últimas 12 horas de prova, e o momento dessa utilização ficará a critério das equipes e disponibilidade do kart no box. Portanto, a estratégia será extremamente importante.

 

Outra novidade das 24 Horas Rental Kart Interlagos, que terá entrada franca para a arquibancada, é que ao completar 12 horas de competição, a prova será interrompida por 10 minutos para a inversão do traçado de 1.150 metros, e novo grid em fila indiana será montado de acordo com a posição naquele momento, para o complemento das 12 horas finais.

 

No dia 1º de julho, sexta-feira, o Kartódromo de Interlagos disponibilizará o horário de 17h à 22h para os pilotos e equipes que queiram realizar treinos ou corridas particulares, invertendo o circuito a cada bateria de 30 minutos.

 

Finalmente, a 24 Horas Rental Kart Interlagos vai fazer uma grande campanha de doação de alimentos específicos destinadas para a Associação Cruz Verde, entidade sem fins lucrativos, que cuida de mais de 200 pacientes com paralisia cerebral grave. Na entrada dos boxes serão colocadas caixas para que sejam depositados leite em pó, Mocilon e Neston, que é a maior necessidade da entidade neste momento.