Skip to content

RICARDO RIBAS

Jornalismo feito por jornalista

Archive

Archive for janeiro, 2016
Filho de Nelson, Pedro Piquet é o primeiro brasileiro a vencer no Toyota Racing Series depois de Roberto Pupo Moreno, vencedor em 1980 - Divulgação

Pedro Piquet é o primeiro brasileiro a vencer no Toyota Racing Series depois de Roberto Pupo Moreno, em 1980 – Divulgação

 

Filho de peixe peixinho é. Pedro Piquet venceu domingo (31) o GP da Nova Zelândia, disputado desde 1921 e que já teve cinco campeões mundiais de F1 com nome inscrito no troféu de prata maciço. O único brasileiro que tinha vencido antes prova de Fórmula Toyota anteriormente foi Roberto Pupo Moreno, em 1980. Com a vitória na terceira prova no Hampton Downs Motorsports Park, em North Waikato, o mais novo do clã Piquet assumiu a vice-liderança do Toyota Racing Series, com 466 pontos e se aproximou muito do inglês Lando Norris, que soma 518 pontos. Entre os outros brasileiros, Rodrigo Baptista (HTPro Nutrition) terminou em 14º, uma posição à frente de Bruno Baptista.

 

Baptista participou de muitas disputas, mas os resultados positivos ainda não surgiram - Divulgação

Baptista participou de muitas disputas, mas os resultados positivos ainda não surgiram – Divulgação

 

“Nesta corrida até que o carro estava bom e eu tive um ritmo bom até ter interrupção com bandeira vermelha por causa de acidentes, quando faltavam apenas duas voltas”, contou Rodrigo Baptista, que chegou a ocupar a nona posição. “Só que na relargada bateram logo na minha frente, não consegui desviar e quebrou o bico de meu carro. Com isto fui para a grama, mas consegui levar o carro até a bandeirada em 14º”, explicou o piloto da HTPro Nutrition.

 

Na prova anterior, vencida pelo chinês Guanyu Zhou, Pedro Piquet terminou em terceiro, Bruno Baptista em oitavo e Rodrigo Baptista em 13º. “A segunda corrida do final de semana foi muito tumultuada, com duas bandeiras vermelhas por causa de batidas. Eu estava muito bem, relarguei bem nas duas vezes e andei em oitavo. Mas ai um cara bateu na minha traseira e rodei”, comentou Rodrigo.

 

Pedro Piquet (e) segura o troféu de prata maciça ao lado de James Munro - Divulgação

Pedro Piquet (e) escreveu seu nome no troféu de prata maciça. Ao seu lado de James Munro – Divulgação

 

Na sétima etapa, que abriu a programação da rodada tripla em Hampton, Lando Norris venceu pela terceira vez, com Piquet em terceiro, Bruno Baptista em nono e Rodrigo Baptista em 15º. “A categoria está extremamente e a diferença do mais rápido para o mais lento a cada treino e corrida é de menos de um segundo. Mantive um bom ritmo, e com o carro saindo de traseira errei umas duas vezes e acabei ficando afastado do pelotão dianteiro”, comentou Rodrigo Baptista, depois de ter brigado para andar no pelotão dos dez primeiros.

 

O Toyota Racing Series é disputado por pilotos de 13 países. Utiliza monopostos com chassi do Fórmula 3 italiano Tatuus, com motor Toyota de 1.800 cc, produzindo 215 hp de potência, câmbio sequencial de seis marchas e pneus Michelin. Os motores e sistemas de gerenciamento de computador são selados, e os 19 pilotos estão divididos em apenas quatro equipes, o que provoca um equilíbrio e competitividade muito grandes.

 

A quarta rodada tripla da Toyota Racing Series acontece em 6 e 7 de fevereiro, no Taupo Motorsport Park, em Taupo, na Nova Zelândia.

 

Confira o resultado da nona etapa:

1) Pedro Piquet (Brasil), 19 voltas em 21min18s077;

2) James Munro (Nova Zelândia), a 1s711;

3) Jehan Daruvala (Índia), a 2s353;

4) Guanyu Zhou (China), a 3s113;

5) Artem Markelov (Rússia), a 3s922;

6) Lando Norris (Inglaterra), a 5s105;

7) Kami Laliberté (Canadá), a 6s4278;

8) Ferdinand Habsburg (Áustria), a 7s354;

9) Brendon Leitch (Nova Zelândia), a 8s651;

10) Taylor Cockerton (Nova Zelândia), a 10s354;

11) Antoni Ptak (Polônia), a 10s913;

12) Devlin DeFrancesco (Canadá), a 11s640;

13) Timothe Buret (França), a 13s071;

14) Rodrigo Baptista (Brasil), a 14s661;

15) Bruno Baptista (Brasil), a 2 voltas;

16) Theo Bean (EUA), a 2 voltas;

17) William Owen (EUA), a 2 voltas;

18) Nicolas Dapero (Argentina), a 2 voltas;

19) Julian Hanses (Alemanha), a 7 voltas

 

Confira o resultado da oitava etapa:

1)Guanyu Zhou (China), 15 voltas em 17min26s210;

2) Brendon Leitch (Nova Zelândia), a 0s797;

3) Pedro Piquet (Brasil), a 3s720;

4) Jehan Daruvala (Índia), a 5s260;

5) Ferdinand Habsburg (Áustria), a 5s712;

6) Antoni Ptak (Polônia), a 6s565;

7) Kami Laliberté (Canadá), a 7s649;

8) Bruno Baptista (Brasil), a 8s851;

9) Taylor Cockerton (Nova Zelândia), a 10s206;

10) William Owen (EUA), a 12s091;

11) Theo Bean (EUA), a 14s776;

12) Devlin DeFrancesco (Canadá), a 15s603;

13) Rodrigo Baptista (Brasil), a 17s548;

14) Timothe Buret (França), a 18s802;

15) James Munro (Nova Zelândia), a 1 volta;

16)Lando Norris (Inglaterra), a 2 voltas;

17) Julian Hanses (Alemanha), a 2 voltas;

18) Artem Markelov (Rússia), a 13 voltas;

19) Nicolas Dapero (Argentina), a 14 voltas

 

Confira o resultado da sétima etapa:

1)Lando Norris (Inglaterra), 15 voltas em 15min22s954;

2) Jehan Daruvala (Índia), a 1s533;

3) Pedro Piquet (Brasil), a 4s964;

4) James Munro (Nova Zelândia), a 8s350;

5) Brendon Leitch (Nova Zelândia), a 8s691;

6) Ferdinand Habsburg (Áustria), a 12s750;

7) Guanyu Zhou (China), a 13s876;

8) Antoni Ptak (Polônia), a 16s288;

9) Bruno Baptista (Brasil), a 20s878;

10) Taylor Cockerton (Nova Zelândia), a 20s912;

11) Devlin DeFrancesco (Canadá), a 21s215;

12) Artem Markelov (Rússia), a 21s802;

13) Timothe Buret (França), a 22s544;

14) Julian Hanses (Alemanha), a 23s448;

15) Rodrigo Baptista (Brasil), a 24s632;

16) William Owen (EUA), a 25s875;

17) Kami Laliberté (Canadá), a 27s430;

18) Theo Bean (EUA), a 47s551;

19) Nicolas Dapero (Argentina), a 3 voltas.

 

Pontuação do Toyota Racing Series após as nove primeiras etapas:

1) Lando Norris (Inglaterra), 518

2) Pedro Piquet (Brasil), 466

3) Jehan Daruvala (Índia), 463

4) Guanyu Zhou (China), 460

5) Brendon Leitch (Nova Zelândia), 449

6) Ferdinand Habsburg (Áustria) e Artem Markelov (Rússia), 439

8) James Munro (Nova Zelândia), 320

9) Antoni Ptak (Polônia), 303

10) Taylor Cockerton (Nova Zelândia), 289

11) Devlin DeFrancesco (Canadá), 259

12) Kami Laliberte (Canadá), 233

13) Timothe Buret (França), 228

14) Bruno Baptista (Brasil), 227

15) William Owen (EUA), 206

16) Rodrigo Baptista (Brasil), 188

17) Nicolas Dapero (Argentina), 172

18) Theo Bean (EUA), 152

19) Julian Hanses (Alemanha), 138

Fonte: Organização

 

Veja o calendário da Toyota Racing Series 2016:

16 e 17/1 – Ruapuna Park (Christchurch)

23 e 24/1 – Teretonga Park Raceway (Invercargill)

29 a 31/1 – Hampton Downs (North Waikato)

06 e 07/2 – Taupo Motorsport Park (Taupo)

12 a 14/2 – Manfeild Autocourse (Feilding)

 

Acompanhe os tempos por este site.

 

Acompanhe a Toyota Racing Series pelo site da categoria

Gabriel Medina foi o primeiro brasileiro a se tornar campeão mundial de surf - Divulgação

Gabriel Medina foi o primeiro brasileiro a se tornar campeão mundial de surf – Divulgação

 

Dando continuidade a um trabalho que alcançou conquistas históricas, a Mitsubishi Motors renovou a parceria com Gabriel Medina, o primeiro brasileiro a se tornar campeão mundial de surf e um dos principais nomes da modalidade no mundo. O surfista continuará a contar com todo apoio da marca dos três diamantes nos torneios mais importante do planeta.

 

“Amarradão em renovar a parceria com a Mitsubishi. Estou sempre viajando, e com eles tenho todo o suporte e segurança nas estradas e praias pelo mundo”, comemora Gabriel Medina.

 

Medina faz parte de um time de 12 atletas de ponta que representam a marca nos principais campeonatos esportivos pelo mundo, como o também campeão mundial de surf Adriano de Souza, os surfistas Carlos Burle, Maya Gabeira, Everaldo Teixeira, Chloé Calmon, Sylvio Mancusi, os canoístas Fernando Fernandes e Pedro Oliva, a montanhista e aventureira Karina Oliani, e a dupla off-road Guiga Spinelli e Youssef Haddad.

 

“A Mitsubishi Motors sempre apoiou o surf brasileiro. Renovar essa parceria vitoriosa com o Gabriel Medina e continuar contando com ele em nosso time de Atletas Mit é muito importante para a marca. Esperamos ajudar o Gabriel a alcançar novas conquista nos próximos anos”, comemorou Fernando Julianelli, diretor de marketing da Mitsubishi Motors, após renovação intermediada pela Go4it, agência do atleta brasileiro.

 

Em 2016, Medina buscará seu segundo título na WSL, a Liga Mundial de Surf, que começa no dia 10 de março, em Gold Coast, na Austrália, e passará pelo Brasil entre os dias 10 e 21 de maio, no Rio de Janeiro.

Philips Valoriza tem como objetivo trazer benefícios para as lojas - Divulgação

Philips Valoriza tem como objetivo trazer benefícios para as lojas – Divulgação

 

A Philips Automotiva acaba de lançar o programa de relacionamento Philips Valoriza. Criado para dar melhor suporte aos pontos de venda que comercializam as lâmpadas automotivas Philips, o programa tem como objetivo trazer benefícios para as lojas, transformando as compras realizadas nos distribuidores em pontos que podem ser trocados por prêmios.

 

De acordo com Juliana Gubel, gerente de Marketing da Philips Automotiva, “queremos apoiar os pontos de vendas que comercializam lâmpadas automotivas Philips, com campanhas, brindes e materiais de comunicação, como displays, cartazes, gôndolas, para que cada loja escolha o que melhor se adequa a sua necessidade”.

 

A participação é aberta e gratuita para toda e qualquer revenda de lâmpadas automotivas Philips do território nacional, que ganham pontos a cada nova compra de lâmpadas Philips. Para participar, basta entrar no site do Programa Philips Valoriza e realizar o cadastro.

 

O crédito dos pontos é realizado de duas formas. Para as revendas que adquirem diretamente dos distribuidores atendidos pela Philips, basta efetuar suas compras e aguardar a pontuação ser creditada na conta automaticamente. Caso a compra seja feita em um distribuidor não atendido pela empresa, basta enviar a nota fiscal por meio do site.

 

Vale acrescentar que o resgate de prêmios deve ser feito de acordo com a pontuação, mediante disponibilidade do material, na proporção de 50% em brindes e 50% em materiais de comunicação para as revendas, não havendo limite de pontuações.

 

Mais informações acesse o site da campanha

 

O Formare já capacitou 39 jovens através do voluntariado dos funcionários da Cummins - Divulgação

O Formare já capacitou 39 jovens através do voluntariado dos funcionários da Cummins – Divulgação

 

A Cummins celebrou dia 25 a abertura da 3ª turma Formare, programa de qualificação de jovens em desvantagem socioeconômica para o mundo do trabalho, com duração de um ano e a participação de mais um turma com 20 alunos. Nesta edição, foi priorizado a seleção de jovens nascidos entre julho e dezembro de 1998, com o intuito de finalizar o curso próximo aos 18 anos, elevando as chances de obter o primeiro emprego ao término do ano.

 

“Uma vez lançada esta iniciativa minha expectativa é que consigamos fomentar o orgulho profissional de nossos jovens e que num futuro bem próximo estejamos celebrando o sucesso da iniciativa. Assim, de forma viva, teremos mais uma vez cumprido nossa Visão de melhorar a vida das pessoas usando o nosso talento e exercitando nossa Missão de trazer prosperidade para todos os envolvidos em nossos negócios, neste caso, a comunidade que nos cerca”, disse o presidente da Cummins Brasil e vice-presidente da Cummins Inc., Luis Pasquotto.

 

A cerimônia também contou a participação de ex-alunos graduados nas edições anteriores que compartilharam suas experiências com os jovens selecionados. Para Daniel Barbosa Pereira, de 18 anos, aluno da segunda edição, “participar do Formare é uma evolução na vida da pessoa; com esta experiência é possível definir o que quer para a sua trajetória”, comentou.

 

“Em um ano é possível mudar, obter uma perspectiva totalmente diferente sobre o mercado de trabalho. Hoje eu tenho consciência de que faculdade não é só para quem tem poder aquisitivo e sim para todos que querem e correm atrás”, contou Ademir Tomaz Pereira, de 18 anos, participante da edição de 2015 e que atualmente cursa o terceiro semestre de engenharia mecânica.

No processo seletivo, os jovens foram submetidos a testes como prova de português e matemática, dinâmica de grupo e, na sequência, entrevista individual. As últimas etapas foram visita domiciliar, exame médico e entrega de documentos. No total, foram mais de 1300 inscrições, sendo 350 válidas para 20 selecionados. O curso oferecido pelo Formare Cummins, Assistente de Produção e Serviços da Indústria Mecânica, é voltado à inserção de jovens da comunidade no mercado de trabalho.

 

“Até agora, formamos 39 jovens e dedicamos mais de 8 mil horas de voluntariado com um programa que para nós, além de ser motivo de muito orgulho, é de tamanha responsabilidade, já que esses alunos vão ficar conosco até dezembro deste ano, de segunda a sexta-feira, das 7h às 16h30”, disse Soraia Senhorini Franco, gerente da área de Responsabilidade Corporativa da Cummins.

 

A metodologia do programa é desenvolvida pela Fundação Iochpe, atuante no setor há mais de 25 anos, e tem como meta qualificar os jovens da comunidade para o mundo do trabalho, envolver seus funcionários de modo a desenvolver habilidades que impactem em suas vidas pessoais e profissionais e fortalecer ainda mais a relação da empresa com a comunidade, a fim de contribuir com mudança no estilo de vida dos envolvidos.

Triumph Tthunderbird Storm - Divulgação

Triumph Tthunderbird Storm – Divulgação

 

A Triumph decidiu reduzir os preços dos modelos Thunderbird Storm e Thunderbird Commander, que pertencem à sua linha de motocicletas cruisers, até o dia 29 de fevereiro. Com isso, a partir do dia 25 de janeiro, o modelo Thunderbird Storm (ano/modelo 2015/2015) teve o seu preço reduzido de R$ 51.690,00 para R$ 46.600,00. Da mesma forma, a Thunderbird Commander (também ano/modelo 2015/2015) passou de R$ 54.790,00 para R$ 52.100,00. Estes valores promocionais são válidos somente para pagamento à vista. Condições especiais de financiamento também são oferecidas nas concessionárias Triumph de todo o Brasil.

 

Linha – A Thunderbird Storm é uma cruiser renomada no mundo todo ao apresentar uma personalidade bem diferenciada. Ela disputa o segmento conhecido como power cruiser, que atende os motociclistas que buscam um estilo mais agressivo em sua cruiser (estradeira, em português).Seu motor é uma das características mais marcantes, com 1.699 cc, duplo paralelo e enormes pistões, que desenvolvem 98 cv de potência e impressionantes 156 Nm de torque. A Storm também se destaca pelos tradicionais faróis duplos, tradicionais da marca, eternizados nos modelos Rocket III e Speed Triple, e pelo estilo do seu guidão. O modelo transpira qualidade em cada detalhe.

 

A Thunderbird Commander é uma motocicleta cruiser mais tradicional. Visualmente, ela traz elementos bem conhecidos do público nesta categoria, como o uso maior de elementos cromados. No entanto, a Commander leva o conceito cruiser mais longe ao não abrir mão de valores que normalmente não são associados ao segmento, como conforto, praticidade, confiabilidade e muita tecnologia em cada componente. Esta realidade pode ser comprovada em cada detalhe. Uma das características mais marcantes do modelo é o seu visual imponente e vigoroso, que chama a atenção em qualquer condição. É equipada com a mesma motorização da Storm, mas sua potência chega a 93,8 cv.

Para mais informações, acesse da Triumph.

Lucas Barroso busca a conquista do tricampeonato entre os UTVs - Foto Ângelo Savastano

Lucas Barroso busca a conquista do tricampeonato entre os UTVs – Foto Ângelo Savastano

 

O cearense Lucas Barroso está em casa para iniciar a luta pelo tricampeonato da categoria para UTVs no Rally Cerapió. O evento dá início ao calendário off-road nacional amanhã (27), em Maranguape (CE), com 1.300 quilômetros de desafios pela frente. Ao lado do navegador mineiro Breno Rezende, o piloto acelera o Can-Am Maverick 1000R Turbo. Os campeões serão conhecidos no próximo sábado (30) em Teresina (PI).

 

Assim como Barroso, a família Can-Am Maverick foi destaque absoluto da classe para UTVs nas edições anteriores da prova (que nos anos ímpares é chamada de Piocerá, pelo roteiro ter início no Piauí e fim no Ceará). O tradicional evento de regularidade realiza a sua 29ª edição em 2016 e ainda inclui categorias para quadriciclos, motos e carros, além das disputas direcionadas às bicicletas. O Iguatemi Shopping, em Fortaleza (CE), será palco dos briefings técnicos, parque fechado e da largada promocional (20h) de hoje (26).

 

Lucas Barroso está motivado para defender a hegemonia entre os UTVs da classe principal, a Graduados. “Estou pronto e bastante feliz por contar com a torcida do Ceará, gosto muito de largar em casa. O Cerapió é uma prova longa e é preciso competir com calma, sem afobação, já que os resultados são confirmados apenas nos momentos finais”, disse

 

“Estou totalmente adaptado e nunca tive problemas com o UTV. Desta vez, vou acelerar com o modelo de entrada da linha Maverick Turbo, que garante a melhor relação entre custo e benefício do segmento. O percurso desse ano está diferente, com bastante água, lama e atoleiros, e tenho certeza de que o Maverick 1000R Turbo irá se sair muito bem”, previu.

 

Outra novidade será a estreia de Breno Rezende como navegador de Barroso. “Ele é bastante experiente na navegação e aposto que irá fazer um ótimo trabalho”, concluiu o piloto. Apoiadora do Rally Cerapió, a Can-Am terá outros veículos em ação na prova, tanto na categoria para UTVs como para quadris. Os competidores que utilizam os produtos da marca canadense ganharam o benefício de 15% de desconto no valor das inscrições.

 

Programação* – Rally Cerapió 2016

 

26/1 – Terça-feira

Local: Iguatemi Shopping, Fortaleza-CE

Das 9h às 12h – Briefings técnicos

Das 15h30 às 17h30 – Parque Fechado Obrigatório

20h – Largada Promocional

 

27/1 – Quarta-feira

1ª etapa – Maranguape / Quixadá (CE)

A partir das 7h – Largada na Praça Senador Almir Pinto em Maraguape (CE)

A partir das 15h – Chegada na Praça José de Barros em Quixadá (CE)

 

28/1 – Quinta-feira

2ª etapa – Quixadá / Iguatu (CE)

A partir das 8h – Largada no Pólo de Lazer (Posto Ipiranga) em Quixadá (CE)

A partir das 14h20 – Chegada na Praça da Criança em Iguatu (CE)

 

29/1 – Sexta-feira

3ª etapa – Iguatu (CE) / Picos (PI)

A partir das 6h – Largada na Praça da Criança em Iguatu (CE)

A partir das 15h25 – Chegada no Restaurante Horizonte em Picos (PI)

 

30/1 – Sábado

4ª etapa – Picos / Teresina (PI)

A partir das 6h – Largada no Restaurante Horizonte em Picos (PI)

A partir das 16h25 – Chegada no Parque Potycana em Teresina (PI)

21h30 – Festa de Premiação no Iate Clube de Teresina (PI)

 

* A programação é fornecida pela organização do evento e está sujeita a alterações.

Sandero - Reprodução

Sandero – Reprodução

A Renault do Brasil convoca os proprietários dos veículos novos Logan (versões Autentique, Expression e Dynamique) e Sandero (versões Authentique, Expression, Dynamique, Stepway, GT Line e R.S. 2.0), fabricados entre 4 de novembro de 2015 a 4 de dezembro de 2015, a comparecerem à rede de concessionárias da marca para a verificação da caixa de direção e, se necessário, substituição do componente que faz a ligação entre a caixa de direção e o cubo de roda (rótula axial).

 

 

A rótula axial poderá romper-se com o veículo em movimento acarretando a perda da dirigibilidade e consequentemente acidente.

 

O recall envolve 3.120 unidades. Os chassis dos novos Sandero/Stepway envolvidos vão de GJ129961 a GJ235739; do novo Logan de GJ149048 a GJ235231 e do novo Sandero R.S. 2.0 de GJ192635 a GJ227791.

  

A verificação e o reparo são feitos gratuitamente em uma das concessionárias Renault e leva até 2h30. O serviço deve ser agendado. Caso o cliente tenha dúvidas, a Renault oferece seu Serviço de Atendimento ao Cliente (SAC), no telefone 0800-0555615, ou pelo site da montadora.

Maverick 1000R X ds Turbo - Divulgação

Maverick 1000R X ds Turbo – Divulgação

A Can-Am é finalista do Prêmio Guidão de Ouro 2016, que em sua 11ª edição destaca as melhores máquinas e pilotos do segmento off-road. A eleição está aberta ao público no site da Revista Dirt Action, responsável pela premiação, até o dia 3 de março. A fábrica canadense concorre nas categorias Melhor ATV e Melhor UTV, sendo que os pilotos que aceleram a bordo dos veículos side-by-side da marca levaram quatro indicações (para votar, acesse o site da revista e clique no banner Guidão de Ouro 2016, à direita).

 

 

O Prêmio Guidão de Ouro aponta os finalistas com base no desempenho nas principais competições off-road da temporada anterior. Em 2016, a Can-Am é finalista na categoria para UTVs com o Maverick 1000 Xds Turbo, o Maverick 1000 MAX Xds Turbo, o Maverick 1000 Xds e o Commander 800 DPS. Entre os ATVs, a marca canadense concorre com cinco modelos da família Outlander: 1000 MAX XT-P, L MAX 450, L 450, L 500 DPS e MAX 650 XT.

 

Commander 800R DPS - Divulgação

Commander 800R DPS – Divulgação

A categoria que destaca os melhores pilotos de UTV traz como finalistas o mineiro Bruno Sperancini (vencedor do Rally dos Sertões e do Prêmio Guidão de Ouro em 2015), o maranhense Vinícius Mota (campeão brasileiro de Rally Cross Country 2015 – categoria UTV Turbo) e os paulistas Rodrigo Varela (campeão brasileiro de Rally Baja 2015 – categoria UTV Pró), Dimas de Melo Pimenta III (campeão brasileiro de Rally Baja 2015 – categoria UTV Turbo) e Gabriel Varela (vice-campeão do Rally dos Sertões 2015). Todos eles competiram a bordo de veículos da família Can-Am Maverick.

 

Desde que as categorias para quadris e UTVs foram criadas no Prêmio Guidão de Ouro, há dois anos, a Can-Am é grande destaque. Foram premiados os quadriciclos Renegade 1000 Xxc (Melhor ATV 2015) e Outlander 1000 X mr (Melhor ATV 2014), além do UTV Maverick MAX X rs 1000R (Melhor UTV 2015).