Skip to content

RICARDO RIBAS

Jornalismo feito por jornalista

Archive

Archive for agosto, 2014
R$ 20 mil mais caro, visto de longe nem se percebe que o Soul foi renovado - Divulgação

R$ 20 mil mais caro, visto de longe nem se percebe que o Soul foi renovado – Divulgação

Sucesso nos mercados norte-americano, europeu e sul-coreano, a segunda geração no Kia Soul chega ao Brasil. Lançado nos EUA no final de 2013, o novo crossover compacto da Kia Motors foi redesenhado no estúdio da marca sul-coreana, em Irvine, na Califórnia. O modelo foi montado sobre um novo chassi, mais rígido e largo – a nova geração do crossover mede 1.800 mm de largura e 2.570 mm de entre-eixos.

 

O Kia Soul cresceu sem perder suas características, ampliando o espaço do porta-malas e dos passageiros, além de reduzir os níveis de NVH (sigla de ruído, vibração e dureza, em português). Devido ao novo projeto, o modelo está 28,7% mais rígido quando comparado ao seu antecessor, o que resultou em uma dirigibilidade melhor e mais prazerosa.

 

Baseado no conceito Track’ster, apresentado pela Kia Motors em 2012 no Salão de Chicago (EUA), o Kia Soul trouxe elementos do conceito que renovaram seu visual, como a transição direta da entrada de ar inferior trapezoidal com detalhes na cor do veículo e as luzes de neblina arredondadas na traseira que acompanham o desenho do para-choque.

 

Concebido pela equipe de design para oferecer uma aparência muito mais Premium, o Kia Soul ganhou toques especiais como um novo formato dos faróis (mais longos), break light em led, maçanetas e espelhos retrovisores externos com detalhes na cor do carro e o logo da marca na lateral.

 

O Kia Soul encontrou o equilíbrio entre o design de seu antecessor com as proporções audaciosas do conceito Track’ster, com um esforço colaborativo sob a orientação do atual presidente global da marca, Peter Schreyer.

 

No mês passado, aqui no Brasil, Peter Schreyer disse que um dos maiores desafios do design é melhorar um automóvel já bem concebido em suas gerações subsequentes. “No caso do novo Soul foi possível não só melhorá-lo como também conseguimos agregar mais valores a ponto de posicioná-lo em patamar ainda mais Premium em sua categoria”, observou.

 

Novo Soul recebeu recheio para entrar na categoria Premium e  preços entre R$ 88,9 mil e R$ 92,9 mil

Novo Soul recebeu recheio para entrar na categoria Premium e preços entre R$ 88,9 mil e R$ 92,9 mil

Estilo e design – O Kia Soul é um crossover urbano de cinco portas que possui 4.140 mm de comprimento, 1.800 mm de largura e entre-eixos não convencional, de 2.570 mm. Porém, o que faz a aparência do Soul se destacar são suas medidas verticais: a altura total é de 1.613 mm (sem rack) e de 1.625 mm (com rack) e a base do para-brisa é 135 mm mais alta que em um carro compacto típico.

 

O veículo oferece um ótimo espaço para os passageiros, característica que o diferencia de muitos outros veículos com dimensões exteriores maiores. O espaço de bagagem também é bastante generoso – são 686 litros, incluindo o espaço da caixa da porta-objetos do assoalho do porta-malas, com os assentos traseiros em posição vertical.

 

Painel é aparentemente simples, mas embute tecnologia - Divulgação

Painel é aparentemente simples, mas embute tecnologia – Divulgação

Conforto e conveniência – O novo Kia Soul oferece aos passageiros uma qualidade superior de acabamento e uma extensa lista de itens de série que proporcionam conforto e conveniência a seus ocupantes. As duas versões de acabamento disponíveis no mercado brasileiro contam com ar-condicionado digital com ionizador; banco do motorista com regulagem de altura; chave Smart Key para abertura das portas, porta-malas e acionamento do alarme; botão Start/Stop para partida do motor por reconhecimento da chave.

 

Traz também, encostos de cabeça dianteiros e traseiros com ajuste de altura; espelho retrovisor interno; iluminação no porta-malas com Led; luz interna com temporizador e efeito fade out; porta-copos e porta-objetos no console central; porta-objetos e porta-garrafas nas portas; porta-luvas climatizado com abertura amortecida e iluminação; sistema imobilizador de ignição; tampa no compartimento de bagagem; travamento elétrico central das portas e porta-malas; vidros com comando elétrico nas quatro portas e one touch-down up para motorista e passageiro; volante de direção com regulagem de altura e profundidade; faróis de neblina com lentes de policarbonato e outros.

 

O sistema de som apresenta rádio MP3 Player – a tela é colorida touch TFT LCD de 4.3” e o sistema My Music com espaço para armazenamento de músicas – com controle no volante, entrada auxiliar, iPod/USB; quatro alto-falantes e dois tweeters. O volante e a alavanca do câmbio são revestidos em couro, os espelhos retrovisores possuem aquecimento, além de regulagem elétrica, de série para todas as versões e bluetooth hands-free para celular. As rodas são de liga leve aro 18’’, com pneus 235/45 R18.

 

Motorização – O Kia Soul é equipado com motor 1.6 litro, 4 cilindros em linha, DOHC, 16 válvulas CVVT. A potência, se abastecido com etanol, é de 128 cv a 6.000 rpm e torque de 16,5 kgm a 5.000 rpm. Com gasolina, chega a 122 cv a 6.000 rpm e torque de 16,0 kgm a 4.500 rpm. A transmissão é automática de seis velocidades com opção de troca sequencial.

 

Segurança – As duas versões do Kia Soul possuem airbags frontais para motorista e passageiro e laterais e de cortina; cintos de segurança de 3 pontos para todos os assentos; dianteiros com pré-tensionadores, limitadores de carga e regulagem de altura; desembaçador no vidro traseiro temporizado; direção com assistência elétrica progressiva (modos normal, conforto e esporte); limpador do vidro traseiro intermitente; luz de freio montada no vidro traseiro e sistema de proteção contra descarga de bateria. O modelo apresenta também câmera de ré com visor no display do rádio e freios com ABS e EBD.

Hyoung- Keun "Hank" Lee (e), vice-presidente da Kia Motors

Hyoung- Keun “Hank” Lee (e), vice-presidente da Kia Motors, com  Enrique Peña Nieto, presidento do México e o governado do Estado de Nuevo León – Divulgação

A Kia Motors Corporation assinou um acordo de investimento com o governo do México para construção de uma fábrica com tecnologia de ponta, em Monterrey, no nordeste do estado de Nuevo León. A cerimônia oficial de acordo de investimento de assinaturaa foi realizada no ontem (27), no Museu Tecnológico da Comissão Federal de Eletricidade (Mutec),  na Cidade do México, e contou com a presença de uma delegação de executivos da Kia Motors, liderada por Hyoung- Keun “Hank” Lee, vice-presidente da Kia Motors Corporation, e uma série de dignitários do governo mexicano, como Enrique Peña Nieto, presidente do México, e Rodrigo Medina de la Cruz, governador do Estado de Nuevo León.

 

A construção da planta Kia Motors do México está prevista para começar no final de setembro deste ano e concluída no primeiro semestre de 2016. A nova fábrica contará com uma capacidade de produção anual de 300.000 veículos, aumentando assim a capacidade de produção global total da Kia para 3,37 milhões de veículos, incluindo 1.690.000 veículos em plantas domésticas sul-coreanas e 1.680 mil em fábricas no exterior. A Kia planeja produzir uma gama de modelos compactos, ainda a ser confirmada na nova fábrica.

 

Com investimento de cerca de US$ 1 bilhão, a nova fábrica, altamente automatizada, será situada em um local de 500 hectares (53,8 milhões metros quadrados), que também servirá de parque industrial a inúmeras instalações das empresas fornecedoras.

 

Como uma das fabricantes de automóveis que mais crescem no mundo nos últimos anos, a Kia Motors Corporation vem avaliando várias opções para entrar em novos mercados no exterior para assegurar seu crescimento futuro. Com suas fortes previsões de expansão para a demanda de veículos novos, o México foi escolhido como o local para a próxima fábrica no exterior, já que é um dos poucos restantes principais mercados do mundo em que Kia não tem uma presença de vendas.

 

Segundo Lee, A nova fábrica contará com uma capacidade de produção anual de 300.000 veículos

Segundo Lee, a nova fábrica produzirá  300.000 veículos por ano – Divulgação

Para as montadoras coreanas, para entrar de forma competitiva no mercado do México, a criação de unidades de produção locais é fundamental, já que o país impõe altas tarifas sobre os carros importados da Coreia. Além disso, o México é bem conhecido por sua qualificada força de trabalho de baixo custo e numerosos acordos de livre comércio (como o NAFTA) com cerca de 40 países.

 

A Kia espera que a planta do México desempenhe papel importante para aliviar o atual problema de abastecimento global,  graças à sua localização geográfica estratégica. Além disso, a Kia planeja utilizar a planta como base para o reforço da presença de vendas da marca em toda a região Central e da América do Sul, libertando-se do fornecimento de plantas domésticas da Kia para resolver problemas de falta de abastecimento em outras regiões do mundo.

 

Para o vice-presidente da Kia Motors, Hyoung-Keun “Hank” Lee, “estamos orgulhosos em sinalizar uma nova era para a marca com o anúncio de nossa primeira fábrica no México. Estamos empenhados em produzir veículos de qualidade de classe mundial que têm estilo e alta tecnologia de conveniência e características de segurança. Vamos contribuir significativamente tanto para o  crescimento econômico do Estado de Nuevo León quanto para o desenvolvimento futuro da indústria automotiva mexicana”.

Simpático com o urso panda, o Geely GC2 vai custar R$ 29,9 mil - Reprodução

Simpático com o urso panda, o Geely GC2 vai custar R$ 29,9 mil – Reprodução

Ainda pouco conhecida no Brasil, a Geely, que no começo do ano lançou o sedã EC7, apresenta agora o GC2 foi um dos cinco mascotes dos Jogos Olímpicos de 2008 na China e, por extensão, ter popularizado o urso panda no mundo inteiro, desenhistas e engenheiros da Geely Auto projetaram o hatch compacto GC2 a partir da correlação visual com animal mamífero carnívoro que vive em seis regiões montanhosas daquele país.

 

Desenho da traseria é alto, lanternas trapezoidais e linhas fluidas agradam - Divulgação

Desenho da traseria é alto, lanternas trapezoidais e linhas fluidas agradam – Divulgação

Por essa semelhante, esse hatch desperta a atenção dos consumidores por seu desenho leve e muito atrativo. No Brasil, o desafio de conquistar o consumidor pelo desenho do automóvel, além de sua relação custo-benefício que contempla um pacote completo – com ar condicionado, direção hidráulica e trio elétrico – ao preço de R$ 29,9 mil.

 

O ambiente interno é agradável e o espaço interno é bom para quatro pessoas - Divulgação

O ambiente interno é agradável e o espaço interno é bom para quatro pessoas – Divulgação

O Geely GC2 é o segundo modelo a ser montado em Montevidéu, Uruguai, e o segundo a ser comercializado no mercado brasileiro, depois do sedã EC7, lançado em janeiro deste ano. Os próximos passos da Geely Auto no Uruguai são o início de produção do GX2, hatch versão cross, no final deste ano, e do EC7 com transmissão automática em abril de 2015. Além disso, ambos os modelos podem receber motores flexfuel, já em processos de homologação.

 

O motor de 3 cilindros e 1 litro entrega 68cv de potência - Divulagação

O motor de 3 cilindros e 1 litro entrega 68cv de potência – Divulagação

O hatch compacto GC2 traz sob seu capô um motor de 3 cilindros em linha, 1.0 litro, 12 válvulas, que entrega 68 cavalos de potência a 6.000 rpm e torque máximo de 8,9 kgm a 3.600 rpm, alimentado somente por gasolina. Quanto à suspensão, na dianteira tipo McPherson, com molas helicoidais e amortecedores a gás e na traseira eixo de torção, com molas helicoidais e amortecedores a gás.

 

O GC2 traz bom pacote equipamentos de série, receita chinesa - Reprodução

O GC2 traz bom pacote equipamentos de série, receita chinesa – Reprodução

A direção do GC2 é hidráulica, com raio de giro é de 4,75 m. A transmissão é manual de 5 marchas. A primeira versão desse modelo virá com rodas de liga-leve aro 14”, com pneus 175/65. E os freios dianteiros em discos ventilados e os traseiros a tambor.

 

Segundo Ivan Fonseca da Silva, presidente da Geely Brasil, "o GC2 é ser um eficiente carro urbano" - Divulgação

Segundo Ivan Fonseca da Silva, presidente da Geely Brasil, “o GC2 é ser um eficiente carro urbano” – Divulgação

“Como na China e nos países do sudeste asiático, no mercado brasileiro a proposta do GC2 é ser um eficiente carro urbano, com visual atraente e alegre e um conjunto de powertrain (motor e câmbio) capaz de atender ao tráfego pesado dos grandes centros”, analisa Ivan Fonseca e Silva, presidente da Geely Motors do Brasil.

 

Com dimensões de 3.598 mm de comprimento, 1.630 mm de largura e 1.465 mm de altura, o hatch compacto traz como equipamentos de segurança keyless entry system, alarme antifurto, airbag, cintos de segurança de 3 pontos, exceto para o passageiro do assento central do banco traseiro, freios ABS com distribuição eletrônica de frenagem EBD.

 

Entre os principais itens de conforto e conveniência, o GC2 traz ar-condicionado, coluna de direção com regulagem de altura, destravamento do porta-malas por controle remoto na chave, sensor de estacionamento, travas elétricas nas 4 portas, regulagem elétrica de farol e central multimídia com sistema de som AM/FM estéreo, CD Player, MP3, USB, entrada auxiliar e quatro alto-falantes. O GC2 será oferecido nas cores amarelo, branco, preto e vermelho sólidos e prata metálico.

 

Sedã EC7 foi o modelo de chegada ao Brasil da marca chinesa - Reprodução

Sedã EC7 foi o modelo de chegada ao Brasil da marca chinesa – Reprodução

Novata, pero no mucho – Fundado em 1986 e com sede administrativa em Shanghai, o Geely Holding Group estabeleceu seu braço automotivo, a Geely Auto, em 1997, quando iniciou suas atividades produtivas. No ano seguinte, saiu da linha de produção o seu primeiro modelo, o Haoqing SRV. Dois anos depois, em 2000, o segundo modelo, o Geely Meiri. Proprietária da Volvo Cars (aquisição feita em 2010), da Manganese Bronze (fabricante dos táxis londrinos) e da australiana DSI, uma das maiores fabricantes de transmissões automáticas no mundo, que ocorreu em 2009, a Geely Auto mostrou números promissores no ano passado. 

 

Apenas 16 anos depois, em 2013 o faturamento do Grupo Geely alcançou US$ 25,7 bilhões, 4,4% superior aos US$ 24,6 bilhões do ano anterior. Somente com a marca Geely, o grupo comercializou em 2013 mais de 549 mil unidades, o que significou um aumento de vendas de 13,6% em relação ao ano anterior. Geely fechou o exercício fiscal como a 15ª maior produtora chinesa de automóveis de passageiros. E a única montadora chinesa privada a configurar no Fortune 500.

 

De outra parte, a Volvo Cars Corporation, a marca Premium da Geely Holdings, vendeu 428.740 veículos no mundo em 2013, 1,6% mais em relação ao ano anterior, e segue suas projeções de alcançar vendas globais de 800 mil unidades em 2020. Para alcançar esse volume, a Volvo Cars inaugurou uma fábrica na cidade de Chengdu, na China, em 2012, para melhor atender à demanda do mercado chinês. A Geely e sua subsidiária Volvo Cars, portanto, voltaram a atingir vendas globais superiores a 1 milhão de unidades, 13% mais ante 2012.

 

As projeções de curto prazo permanecem promissoras. A partir do China Europe Vehicle Technology, o centro de pesquisa e desenvolvimento da Geely-Volvo, em Gotemburgo, na Suécia, inaugurado em setembro de 2013, as duas montadoras do Geely Holding Group – Geely Auto e Volvo Cars – intensificaram acordos de cooperação técnica e de pesquisa e desenvolvimento.

 

O novo centro tem como foco o desenvolvimento de uma nova arquitetura modular e componentes para futuros veículos de plataformas comuns às duas marcas que atendam às necessidades de ambas. O novo centro de P&D já opera em sua plenitude, com uma equipe superior a 200 engenheiros da Europa e da China.

 

Como primeira montadora privada chinesa, a Geely tem se desenvolvido rapidamente nos últimos dez anos. A estratégica adotada pela Geely em 2007 foi capaz de reorientar sua gama de produtos para uma nova série de produtos de alta qualidade e veículos de alto valor agregado.

 

Ricciardo foi até agora o único a quebrar conhecimento da hegemonia da Mercedes - Sutton Images

Ricciardo foi até agora o único a quebrar conhecimento da hegemonia da Mercedes – Sutton Images

O sorridente australiano Daniel Ricciardo, da RBR, venceu o GP da Bélgica, domingo (24), no circuito de Spa-Francorchamps, e continua a ser o único a vencer além da poderosa Mercedes. Ricciardo, que venceu no Canadá e Hungria deu as cartas também na Bélgica ao fazer uma estratégia correta de paradas no box e se valeu da confusão armada no começo da prova entre Lewis Hamilton e Nico Rosberg, que apesar de ter parte da asa dianteira danificada conseguiu cruzar a linha de chegada na segunda posição, seguido de Valtteri Bottas, da Williams, que pilotou muito, o que, em tese, justifica o interesse da McLaren em tê-lo como piloto titular da equipe de Woking na próxima temporada quando será empurrada por motor Honda.

 

Rosberg bate em Hamilton, quebra asa dianteira e pedaço do pneu de Hamilton gruda no assoalho do caro de Massa - Sutton Images

Rosberg bate em Hamilton, quebra asa dianteira e pedaço do pneu de Hamilton gruda no assoalho do caro de Massa – Sutton Images

A disputa interna entre os pilotos da Mercedes, como era de se esperar, não terminou bem. Líder da tabela de pontos e pole-position, Nico Rosberg perdeu a liderança para seu companheiro de equipe logo na largada e ao tentar recuperar a posição teve a porta fechada por Hamilton. Não deu outra coisa que não um toque na roda traseira direita do carro do inglês e um furo no pneu, que lhe custou a prova já que foi parar no final do pelotão. Não foi só prejuízo para Hamilton. O pedaço da asa do carro de Rosberg enroscou no assoalho do carro de Massa, que começou a perder posições por falta de dirigibilidade.

 

Apesar da aguardada disputa entre os pilotos da Mercedes não acontecer corrida belga foi interessante ao apresentar evolução de alguns times, como a Ferrari, que mesmo tendo de pagar 5s nos boxes por uma vacilada ainda no grid de largada no carro de Fernando Alonso foi bem. Até o finlandês Kimi Räikkönen, companheiro do espanhol no time do cavalinho rampante, acordou para o campeonato e terminou na quarta posição, enquanto Alonso, protagonista de uma disputa espetacular no final da prova terminou em sétimo, atrás do atual tetracampeão mundial Sebastian Vettel, da RBR, Kevin Magnussen e Jenson Button, ambos da McLaren, quinto e sexto, respectivamente.

 

Mercedes manda Hamilton parar; Rosberg, com isso, amplia liderança no campeonato - Sutton Images

Mercedes manda Hamilton parar; Rosberg, com isso, amplia liderança no campeonato – Sutton Images

Destaque para Valtteri Bottas, da Williams, que acelerou muito a ponto de brigar pela liderança da corrida com Ricciardo. Se ele não tivesse parado para troca de pneus no final da prova certamente teria chegado à sua primeira vitória na carreira na F1. Ainda não foi dessa vez. Faltou pouco. Entretanto, quando retornou à pista, disputou e venceu a disputa com sangue nos olhos e faca entre os dentes a terceira posição com Räikkönen, da Ferrari, e subiu ao pódio pela terceira vez na temporada. Já Massa…

 

A sorte não sorri para Massa. Desta vez um detrito do pneu de Hamilton melou a corrida do brasileiro -  Diego Azubel/EFE

A sorte não sorri para Massa. Desta vez um detrito do pneu de Hamilton melou a corrida do brasileiro – Diego Azubel/EFE

O brasileiro pagou o pato pelo chega pra lá Hamilton e Rosberg. Isso porque um pedaço de fibra de kevlar pneu do inglês ficou preso no assoalho da Williams de Massa e equipe demorou até descobrir o motivo pelo qual o finlandês disparava na frente e o brasileiro amargava posição no bloco intermediário. Mas mesmo com a retirada do detrito Massa não avançou. É bem verdade que se ele não tivesse acontecido o acidente de percurso Massa, que largou em novo, não faria uma corrida pela ponta. A Williams parece ter fechado com Bottas, com razão, já que ele é quem tem mais pontos na tabela de pontos e colocou a equipe à frente da Ferrari no campeonato de Construtores. Para Massa restou lamentar.

 

“O carro andava para trás, não tinha como manter o carro na pista. Eu vinha reclamando que o carro estava impossível de guiar, parei nos boxes, mas eles não retiraram (o pedaço do kevlar do pneu de Hamilton), só foram retirar na outra parada, aí já era tarde. Só então eu comecei a virar na balada dos outros. Foi uma pena”, lamentou o piloto brasileiro em entrevista após o término da prova.

 

Faltando ainda sete provas para o fim da temporada, a disputa pelo título continua restrita aos pilotos da Mercedes. Rosberg lidera o Mundial com 220 pontos, contra 191 de Hamilton, seguido por Ricciardo com 156, Alonso com 119 e Bottas com 110 pontos. A gordura acumulada por Rosberg, entretanto, pode ser lipoaspirada se Hamilton conseguir vencer três prova e seu rival tiver um desempenho irregular, o que é bem pouco provável.

 

A Fórmula 1 volta a se apresentar no dia 7 de abril, em Monza, para a disputa do GP da Itália.

 

F-1, GP da Bélgica, resultado final:

Crédito: formula.com

Crédito: formula.com

Waves for Water estará presente no Rally dos Sertões para oferecer às comunidades carentes o acesso à água limpa, livre de sujeiras e bactérias - Divulgação

Waves for Water estará no Rally dos Sertões para oferecer às comunidades água limpa, livre de sujeiras e bactérias – Divulgação

Mais uma vez o projeto Waves for Water estará presente no Rally dos Sertões para oferecer às comunidades carentes o acesso à água limpa, livre de sujeiras e bactérias. Lançada em 2013, a ação 4×4 for Water distribui kits de filtragem nas cidades ao longo do roteiro do rali, que tem início no dia 23 e vai até 30 de agosto. Este ano, porém, será diferente: quem encabeça a ação são os próprios participantes do Sertões, pilotos de motos e carros, navegadores e equipes de apoio, que fazem a doação dos filtros. Quem se engajar na ação receberá um selo comemorativo: “Piloto Waves for Water”. Com essas contribuições, serão distribuídos, entre os estados de Goiás e Minas Gerais, cerca de 150 kits, que podem atender mais de 7500 pessoas. 

“Acho esse projeto fantástico. Sabemos que várias famílias têm extrema dificuldade de conseguir água – e que muitas vezes essa água é contaminada e causa doenças graves, principalmente em crianças. Ajudar esse projeto significa salvar vidas e dar o mínimo de condição básica para muita gente”, fala Guiga Spinelli, piloto da Equipe Mitsubishi Petrobras que aderiu à campanha. “Sou grato por poder ajudar a quem precisa.” O Rally dos Sertões passará por sete cidades: Goiânia (GO), Caldas Novas (GO), Catalão (GO), Paracatu (MG), São Francisco (MG), Diamantina (MG) e Belo Horizonte (MG). Ação 4×4 for Water – Acompanhe essa ação através do Instagram @WavesForWater! Use as hashtags#4x4water e #sou4x4. Você também pode participar: saiba como doar no site: www.wavesforwater.org.

 

Serão distribuídos, entre os estados de Goiás e Minas Gerais, cerca de 150 kits - Divulgação

Serão distribuídos, entre os estados de Goiás e Minas Gerais, cerca de 150 kits – Divulgação

O fundador do projeto Waves for Water, Jon Rose, começou a empreitada em 2009 e já esteve no Brasil em algumas ocasiões: visitou a região amazônica e comunidades carentes em São Paulo e Santa Catarina, e também socorreu as vítimas da tragédia em Teresópolis, Rio de Janeiro, em 2011. Os filtros são capazes de purificar qualquer água e deixá-la livre de barro, sujeira e bactérias, inclusive as que causam doenças, como cólera, salmonela, diarreia, disenteria e outras.

Distinguished Gentleman’s Ride é uma ação global fundada em 2012 na Austrália - Divulgação

Distinguished Gentleman’s Ride é uma ação global fundada em 2012 na Austrália – Divulgação

A iniciativa da inglesa Triumph merece respeito. No próximo dia 28 de setembro, às 10h, será realizada uma celebração mundial do motociclismo em prol da cura do câncer de próstata em mais de 220 cidades do mundo simultaneamente. Trata-se da Distinguished Gentleman’s Ride (DGR), uma ação global fundada em 2012 na Austrália. No Brasil, o evento acontecerá em diversas cidades, conforme indicado no site oficial do evento www.gentlemansride.com. Neste dia, cerca de 20.000 motociclistas, de todas as marcas, sairão às ruas pilotando suas motocicletas vestindo trajes elegantes.

 

A Triumph Motorcycles, este ano, fechou uma parceria com a organização dessa ação e se orgulha de fazer parte da iniciativa. A Distinguished Gentleman’s Ride tem tudo a ver com motos clássicas, bobbers, vintages e café racers, e com o público que pilota essas máquinas, independentemente da marca. O importante é gerar uma grande mobilização e sensibilização para levantar a maior quantidade possível de recursos para ajudar a combater uma doença que mata um homem a cada hora em algum lugar do mundo.

 

O conceito da DGR teve início com uma imagem de Don Draper, do seriado de televisão Mad Men. A imagem inspirou o piloto Mark Hawwa, apaixonado por café racers, a imaginar um passeio de moto em trajes socais pelas ruas de Perth, na Austrália. A ideia decolou rapidamente, começando em apenas uma cidade e, logo em seguida, crescendo para o evento mundial que é hoje.

 

“Eu queria reunir pilotos de motocicletas do estilo café racer e também de motos customizadas, com alguns critérios importantes: todos estarem vestidos a caráter, como verdadeiros cavalheiros, com as viseiras abertas para que possamos sorrir um para o outro de forma educada e pilotar motocicletas com o traje apropriado. Todos têm de ser pilotos de café racers, bobbers, motos clássicas ou retrô e precisam estar vestindo roupas correspondentes”, explica Hawwa.

 

Com o evento de 2013 foi possível angariar US$ 277.000 por meio de doações de 145 cidades em 38 países. Participaram dos passeios mais de 11.000 motociclistas. A expectativa para 2014 é reunir em 46 países, aproximadamente, 20.000 motociclistas nas mais de 220 cidades participantes, com o objetivo de alcançar a meta de 1 milhão de dólares.

 

Estes donativos serão destinados à The Prostate Cancer Foundation, instituição que possui unidades na Inglaterra, Estados Unidos e Austrália. O dinheiro deverá ser utilizado na pesquisa de combate a este tipo de câncer. Saiba mais sobre esta fundação no site

 

A  expectativa é reunir 20.000 motociclistas e angariar US$ 1 milhão em doações - Divulgação

A expectativa é reunir 20.000 motociclistas e angariar US$ 1 milhão em doações – Divulgação

“Nosso primeiro foco foi a diversão, mas nós também queríamos quebrar os estereótipos que muitos associam a homens que pilotam motocicletas, enquanto levantamos fundos para os problemas de saúde dos homens. Nós acreditamos que captar recursos com o objetivo de ajudar o próximo é algo que vem do coração, então nós nunca forçamos um piloto a doar dinheiro. Essa é uma escolha pessoal, por isso não cobramos nada de quem quer participar do evento”, diz o fundador da ação.

 

“A Triumph é o parceiro perfeito para nós, não só porque eles são uma autêntica e icônica marca de motocicletas, mas também porque eles são acessíveis e completamente comprometidos em oferecer a melhor experiência de pilotagem – “For the Ride”. Sua rede de 750 revendedores em todo o mundo nos dá a base perfeita para a DGR continuar a crescer e se tornar algo ainda maior do que eu pensava ser possível”, diz ele.

 

O diretor Global de Vendas e Marketing da Triumph, Paul Stroud, comentou: “A DGR é uma atividade fantástica para nós apoiarmos, com base em pilotar motocicletas com os amigos e desfrutar da camaradagem que isso implica. Captar recursos para uma causa tão nobre em proporção global só aumenta as razões para estarmos tão engajados nessa ação. Estamos ansiosos para deixar nossa marca registrada e participar do evento no dia 28 de setembro”.

Kia Rio é o carro-chefe das vendas da marca coreana - Divulgação

Kia Rio é o carro-chefe das vendas da marca coreana – Divulgação

A Kia Motors Corporation anunciou dia 12 seus números de vendas globais (exportações, vendas domésticas e vendas de plantas fora da Coreia do Sul) de carros de passageiros, veículos de lazer (RVs) e veículos comerciais em julho último, atingindo um total de 239.841 unidades vendidas. Esse total significa crescimento de 3,4% sobre igual período de 2013. Em julho, a Kia obteve crescimento na China, na América do Norte e na Coreia do Sul, com taxas de 17,7% (48.032 unidades), 3,5% (58.614 unidades) e 1,9% (42.305 unidades), respectivamente. 

 
No acumulado, nos primeiros sete meses de 2014, as vendas da Kia Motors cresceram 4,1%, ao somar 1.682.692 unidades. China, América do Norte, Mercados Gerais e Europa experimentaram taxas de crescimento, respectivamente, de 12,7% (374.140 unidades), 6,0% (392.971 unidades), 2,3% (306.075 unidades) e 0,6% (348.437 unidades vendidas). O modelo mais vendido da Kia nos mercados do exterior no mês de julho foi o Rio, com 39.830 unidades vendidas. O Cerato foi o segundo modelo mais vendido, com 33.137 unidades, enquanto Sportage, Optima e Soul vieram em seguida com, respectivamente, 32.837, 21.032 e 18.863 unidades vendidas.
Trechos off-road com total segurança - Ricardo Leizer

Trechos off-road com total segurança – Ricardo Leizer

A cidade de Uberlândia (MG) recebe a quarta etapa do rali de regularidade Mitsubishi Motorsports e a terceira etapa do rali de estratégia e tarefas, Mitsubishi Outdoor no próximo dia 23. “Estamos muito felizes em voltar ao estado de Minas Gerais, que tem ótimas trilhas e belas paisagens para o off-road. Desde 2010 não fazíamos uma prova em Uberlândia e tenho certeza que essa etapa será muito especial para os competidores”, garante Fernando Julianelli, diretor de marketing da Mitsubishi Motors.

 

As inscrições estão abertas pelo site. Não há taxa de inscrição e cada carro deve fazer a doação de 30 quilos de alimentos e seis produtos de higiene, que são destinados a associações do município.

 

Regularidade – Com 20 anos de tradição, o rali de regularidade Mitsubishi Motorsports reúne famílias e amigos que percorrem as belas trilhas da região. Não é necessário ter experiência e a organização dá uma aula de navegação para os participantes. São três categorias: Graduados (experientes), Turismo (experiência intermediária) e Turismo Light (iniciantes).

 

Mitsubishi Outdoor tem tarefas culturais e de aventura - Tom Papp

Mitsubishi Outdoor tem tarefas culturais e de aventura – Tom Papp

O percurso para as categorias Graduados e Turismo terá cerca de 200 quilômetros dentro de uma fazenda de reflorestamento, com muitas mudanças de direção e um belo visual. Já a Turismo Light seguirá por 150 quilômetros em estradas vicinais, passando por barragens, belas estradas do cerrado, mata-burros, trilhos de trem, túneis e o belo visual da Serra da Bocaina.

 

Mitsubishi Motorsports e Mitsubishi Outdoor – Etapa de Uberlândia (MG)

Programação

22 de agosto – sexta-feira

Entrega de kits, vistoria, briefing e aula de navegação – das 17h às 22h

Local: Castelli Master

Endereço: Avenida Lidormira Borges do Nascimento, 6000, Shopping Park – Uberlândia (MG)

 

23 de agosto – sábado

Local: Parque do Sabiá – Estacionamento Estádio Municipal João Havelange

Endereço: Av. José Roberto Migliorini – Santa Mônica – Uberlândia (MG)

7h30 – Entrega das planilhas para Categoria Graduados e largada do Mitsubishi Outdoor

8h – Entrega das planilhas para Categoria Turismo

9h – Entrega das planilhas para Categoria Turismo Light

A partir das 14h – Chegada, almoço e premiação. Local: Castelli Master

Endereço: Avenida Lidormira Borges do Nascimento, 6000, Shopping Park – Uberlândia (MG)

Fonte: Mitsubishi