Skip to content

RICARDO RIBAS

Jornalismo feito por jornalista

Archive

Archive for julho, 2014
Divulgação

Divulgação

O concurso internacional Scrambler You Are, para jovens diretores, promovido pela Ducati, segue a todo vapor. Fãs do mundo todo, com mais de 18 anos de idade, já estão produzindo vídeos espetaculares ilustrando os diferenciais da recém-divulgada motocicleta Scrambler – que será o novo ícone Ducatista da diversão, criatividade, liberdade de expressão e estilo de vida cool.

 

Algumas produções incríveis já estão disponíveis e podem ser assistidas e votadas no site. Destaque para a história real de Franco e Elvira, um casal de ex-funcionários da Ducati (ele era piloto de testes e ela trabalhava no setor administrativo), que produziu um filme retratando a história do casal por meio de personagens e cenários feitos de massinha.  Vale a pena conferir!.

 

Outros vídeos já postados também valem destaque. Um deles é o I’m Scrambler, que mostra as diversas atividades realizadas por um designer gráfico, como tocar bateria, andar de bicicleta, ser pai, motociclista e Scrambler, expressadas por meio de desenhos em um quadro branco. Outro, Scrambled Isa, relata a vida cotidiana de uma italiana em um vídeo de um minuto e cinco segundos, mostrando seu trajeto para o trabalho, as belas paisagens e momentos de lazer de Bolonha e diversão com os amigos, seja em um jantar ou na praia. Os exemplos citados contém os ícones que remetem à Scrambler, como diversão, criatividade e estilo de vida cool.

 

Se você é um fã de motos e da Ducati e tem veia artística, corra que ainda dá tempo para participar. As inscrições estão abertas e vão até o dia 6 de outubro pelo site.

 

Os vencedores, que serão escolhidos após julgamento de júris popular e profissional (especialistas renomados do marketing e do cinema), dividirão um prêmio de € 8.000 e um inscrito terá a oportunidade de trabalhar em um curta metragem inesquecível sobre a Scrambler.

 

Serviço:

Concurso Scrambler You Are

Inscrições: de 30 de junho a 6 de outubro pelo site

Regras e informações sobre o concurso: www.scramblerducati.com/scrambleryouare ou na página do Facebook

Novo Ssangyong Korando passou por uma plástica completa e ficou mais bonito - Divulgação

Novo Ssangyong Korando passou por uma plástica completa e ficou mais bonito – Divulgação

A Districar, representante no Brasil da marca sul-coreana SsangYong desde julho de 2001, vai lançar no mercado brasileiro em agosto o novo Korando, que passou por uma remodelação completa, ganhando novo design externo mais moderno e interior mais agradável, espaçoso e sofisticado. A versão comercializada no Brasil será equipada com motor a diesel de 2.0 litros, com 175 cv de potência, transmissão automática de seis marchas, tração 4×4 inteligente e ar-condicionado digital, entre muitos outros requintes.

 

Conjunto do novo   Korando ficou mais harmonioso sem sair da receita dos SUVs - Divulgação

Conjunto do novo Korando ficou mais harmonioso sem sair da receita dos SUVs – Divulgação

O Korando é o modelo mais vendido da SsangYong no mundo todo e vem contribuindo fortemente com as vendas mundiais da marca, que cresceram 6,9% no primeiro semestre de 2014 em relação ao mesmo período do ano passado, atingindo um volume de 74.235 veículos – sendo 33.235 unidades comercializadas no mercado doméstico e 41.000 exportadas para outros países. As concessionárias brasileiras da marca já estão aceitando reservas para o novo modelo.

Kia lança Optima mais fraco e mais em conta - Divulgação

Kia lança Optima mais fraco e mais em conta: R$ 99.900,00 – Divulgação

A Kia Motors do Brasil inicia esta semana a comercialização do Optima com motor Nu de 2.0 litros, 4 cilindros em linha, DOHC 16 válvulas CVVT, à gasolina, com 165 cavalos a 6.000 rpm e torque de 20,2 kgm a 4.600 rpm, com transmissão automática de seis velocidades com opção de troca sequencial, ao preço sugerido de R$ 99,9 mil, em substituição à versão do sedã esportivo com motor Theta II de 2.4 litros e 180 cavalos de potência, comercializado até agora por R$ 115,9 mil.

 

“Com essa versão de 2.0 litros, o Kia Optima mantém sua principal característica de sedã esportivo, além de ter desenho mais atualizado de sua categoria. Com isso, pretendemos triplicar as vendas do Kia Optima no mercado brasileiro a partir de agora”, avalia José Luiz Gandini, presidente da Kia Motors do Brasil.

 

O sedã Kia Optima chegou ao Brasil no primeiro semestre de 2012 e se firmou como um dos símbolos da contínua transformação de desenho pela qual a Kia tem passado. De desenho inédito e deslumbrante, o destaque fica para o perfil dinâmico que transmite elegância e confiança por todos os ângulos. Projetado nos estúdios da Kia em Frankfurt, na Alemanha, e na Califórnia, EUA, o Optima se baseia em uma plataforma totalmente nova de médio porte que permitiu novas dimensões e proporções. Seu projeto proporcionou uma tela única para que a equipe mundial de design da Kia criasse um veículo que se diferencia de tudo o que há em seu segmento.

 

“O Optima apresenta um misto de linhas simples e fluidas e formas elegantes e ao mesmo tempo descomplicadas, que chamam a atenção da mesma maneira como o faz um terno italiano bem cortado”, afirma Peter Schreyer, chefe de Design da Kia Motors Corporation e hoje presidente do grupo automotivo Hyundai-Kia. “Cada centímetro do Optima projeta um estilo refinado e uma atenção extrema a todos os detalhes”.

 

As principais novidades do Optima 2015 são a nova grade frontal ainda mais robusta, em relação ao modelo anterior, incorporando novo desenho dos faróis de neblina; a ponteira esportiva única do escapamento; lanternas traseiras maiores e mais envolventes; espelhos retrovisores externos com regulagem e rebatimento elétricos; maçanetas externas na cor do veículo com filete cromado; e rodas de liga leve aro 18’’.

 

Conforto e conveniência – A partir do momento em que as portas se abrem, o Optima imediatamente envolve o motorista: o painel de instrumentos o ‘contorna’ para sugerir uma sensação de cabine de avião, e os indicadores e controles são precisos para proporcionar uma experiência de desempenho esportivo sem sacrificar o conforto ou espaço. O paddle shift (borboletas para trocas de marcha atrás do volante de direção), item de série, indica que o Optima foi pensado para aqueles apaixonados por carros. O Optima oferece aos ocupantes espaço e conforto, a elegante cabine do sedã os recebe com seus assentos de desenho ergonômico e excelente espaço para bagagem, de 437 litros.

 

Entre os itens de conforto presentes estão banco do motorista com ajustes manuais de altura e distância e regulagem do apoio lombar elétrica; computador de bordo com controles no volante; console central com descansa-braço, porta objetos e porta-copos; iluminação especial no teto para console central e alavanca de câmbio; indicador de marchas no conjunto de mostradores; piloto automático com controles no volante; rádio CD/MP3 player com controle no volante, entrada auxiliar, USB e iPod; sistema de som com quatro alto-falantes e dois tweeters e travamento elétrico central das portas e porta-malas.

 

A conveniência do interior é aprimorada com recursos que incluem abertura elétrica interna da tampa de abastecimento e porta-malas; ar-condicionado automático digital com controle independente frontal Dual Zone; revestimento de couro nos bancos, volante, manopla de câmbio e painéis laterais; luz interna com temporizador e efeito fade out; porta-luvas refrigerado e com abertura amortecida; vidros elétricos nas quatro portas com função one touch down e anti-esmagamento para motorista e passageiro e volante de direção com regulagem de altura e profundidade.

 

Segurança – O Optima possui um elevado nível de itens de segurança e tecnologia. Airbags frontais, laterais e de cortina; câmera de ré com visor LCD de 3,5’’ no espelho retrovisor interno; cintos de segurança traseiros de três pontos (central traseiro tipo subabdominal); cintos dianteiros com pré-tensionadores, limitadores de carga e regulagem de altura; controle eletrônico de estabilidade (ESP); controle eletrônico de tração (TCS); direção com assistência hidráulica progressiva e desembaçador do vidro traseiro temporizado.

 

Além disso, a versão conta com Eco System que, quando ativado por meio do botão Eco, otimiza a operação do sistema de transmissão, motor e ar-condicionado, proporcionando economia de combustível – com controle no volante; encostos de cabeça dianteiros ativos; espelho retrovisor interno com antiofuscamento automático; freios a disco nas quatro rodas com ABS e EBD; luz diurna de navegação em LED; para-brisa com desembaçador automático; sensor de chuva; sensores de aproximação no para-choque traseiro; sistema de assistência em aclives (HAC); sistema de assistência em frenagens (BAS) e sistema ISOFIX.

Mitsubishi Pajero é campeão da mais importante competição nacional-Foto: Marcos Mendez

Mitsubishi Pajero é campeão da mais importante competição nacional – Foto: Marcos Mendez

A tripulação do veleiro Mitsubishi comemora o título da Semana de Vela de Ilhabela, o maior evento náutico da América Latina. Com uma embarcação da classe S40, considerada um dos mais modernos barcos da vela de oceano pela sua tecnologia e desempenho, os tripulantes do Mitsubishi Pajero venceram três, das seis regatas disputadas, abrindo uma vantagem de dois pontos sobre o segundo colocado.

 

“Foi um grande resultado. O entrosamento da equipe superou todas as dificuldades”, comentou André Fonseca, o Bochecha, timoneiro da tripulação. A equipe chegou confiante à Ilhabela após o vice-campeonato mundial de TP52 na Itália. O próximo desafio da tripulação será a Copa do Rei, tradicional competição de oceano em Palma de Mallorca, na Espanha, que começa no dia 4 de agosto. “Como treino, Ilhabela foi importantíssima. Antes da próxima regata, só teremos tempo de sair do barco e entrar direto no avião”, brincou Bochecha.

Ricciardo venceu no braço e na estratégia perfeita adotada pela Red Bull - Sutton Images

Ricciardo venceu no braço e na estratégia perfeita adotada pela Red Bull – Sutton Images

Daniel Ricciardo, da Red Bull, venceu o GP da Hungria, disparado o melhor da temporada, disputado domingo (27) no circuito de Hungaroring. Foi a segunda vitória do australiano – a primeira foi no Canadá – este ano. Em segundo chegou Fernando Alonso, da Ferrari, após uma disputa sensacional com Lewis Hamilton, da Mercedes, que saiu da última posição nos boxes, e fez uma corrida de recuperação extraordinária. Líder do campeonato, Nico Rosberg terminou em quarto, embutido na traseira de seu companheiro de equipe e principal rival na luta pelo título. Felipe Massa, desta vez, foi competitivo e completou o top-5 depois de uma disputa ferrenha com Kimi Räikkönen.

 

“Abusado”, como Ricciardo era chamado na infância, largou na quarta colocação e fez uma corrida sensacional, irreparável mesmo. O australiano e soube usar a estratégia correta da Red Bull para desbancar a Mercedes pela segunda vez ano. Preciso como um bisturi elétrico, o piloto da equipe rubro- taurina esperou o momento certo para ultrapassar ninguém menos que dois campeões nas quatro últimas voltas: Hamilton e Alonso, respectivamente, e deixar claro que chegou à principal categoria do automobilismo para marcar presença e no futuro, talvez, ser campeão mundial.

 

Marcus Ericsson bate a Caterham e provoca primeira entrada do carro de segurança - Sutton Images

Marcus Ericsson bate a Caterham e provoca primeira entrada do carro de segurança – Sutton Images

A corrida que começou com pista molhada, pancadas a granel, a começar por Marcus Ericksson, que estampou sua Caterham logo nas primeiras voltas, provocando a primeira entrada do carro de segurança. Destaque para Fernando Alonso, que fez uma corrida quase perfeita. Quase não pela sua indefectível pilotagem, e sim pelo equipamento que pilota. O espanhol poderia ter vencido a prova se tivesse um carro à altura de sua competência e não tivesse que segurar, no braço, um Hamilton endiabrado e um Ricciardo em dia iluminado.

 

Felipe Massa fez uma apresentação bonita, praticamente sem erros. Depois de largar em sexto, aproveitou as paralisações e chegou a ficar em segundo, mas foi prejudicado pela Williams, que o devolveu à pista com pneus intermediários, quando todos utilizavam compostos macios. No final, após uma última troca antecipada de pneus, Massa conseguiu segurar a posição contra Räikkönen, mas não com Rosberg, que passou de passagem por ambos.

 

Hamilton fez uma prova de recuperação extraordinária no melhor GP da temporada - Sutton Images

Hamilton fez uma prova de recuperação extraordinária no melhor GP da temporada – Sutton Images

 

Massa perdeu posições na largada, mas conseguiu terminar em sexto - Sutton Images

Massa perdeu posições na largada, mas terminou em sexto. Terminaria melhor se equipe não errasse – Sutton Images

Corridaça – Rosberg largou da pole e conseguiu contornar a primeira curva em primeiro, enquanto Valtteri Bottas largou de terceiro para segundo. Sebastian Vettel, o segundo colocado no grid, não foi bem e caiu para quarto, ultrapassado por Fernando Alonso, que saltou de quinto para terceiro, mas foi deixado para trás pelo atual tetracampeão nas curvas seguintes.

 

Escaldado pela sequência de acidentes na primeira volta, Felipe Massa fez uma largada menos arrojada e terminou a primeira volta em oitavo com o carro inteiro. É bem possível que ele tenha lembrado que corrida não se vence na primeira curva e sim na bandeirada final. Bonito mesmo fez Lewis Hamilton, que largou dos boxes e desceu a sapatilha do pé direito até Marcus Ericsson bater de frente na grade de proteção, provocar a primeira entrada do carro de segurança e também abrir a janela para troca de pneus. Nico Rosberg, então, perdeu a liderança para Valtteri Bottas e caiu para a quarta posição. Quando o carro de segurança ia liberar o pelotão, Romain Grosjean bateu sozinho e carro permaneceu na pista.

 

Sergio Pérez bateu forte, provocou a segunda entrada do carro de segurança, mas saiu ileso - Getty Images

Sergio Pérez bateu forte, provocou a segunda entrada do carro de segurança, mas saiu ileso – Getty Images

Quando o circuito foi finalmente liberado, Button, da McLaren, aproveitou e tomou a primeira posição ainda com pneus intermediários. Massa subiu para terceiro, enquanto Rosberg reclamava problemas nos freios e perdia posições, indo parar em sétimo, atrás de Hamilton. Mas a liderança de Button duraria pouco. Ao entrar nos boxes, Ricciardo assumiu a ponta com Massa segundo, bastante pressionado por Alonso. Vettel também recebia pressão de Hamilton na briga pela sexta posição, mas foi salvo por uma nova entrada do carro de segurança na 23ª volta, quando Sergio Pérez bateu forte, interrompendo mais uma vez a corrida.

 

Massa e Ricciardo aproveitaram o momento para trocarem pneus e Alonso assumiu a liderança. A Williams errou na estratégia ao decidiu deixar pneus intermediários em seus carros, enquanto todos os demais estavam com macios. Depois da prova Massa chiou do erro da equipe. Com razão. Se saísse com pneus macios o resultado poderia ter sido diferente. Hamilton, sem problema no sistema de freios, seguia firme e após ultrapassar Jean-Éric Vergne, da Toro Rosso, assumiu o segundo lugar, mas com uma outra entrada dos ponteiros aos boxes, Ricciardo retomou a ponta com Massa em segundo, mas com a estratégia equivocada da Williams ele precisou parar novamente para trocar os pneus, caiu para sexto e acabou com a possibilidade de subir no pódio.

 

Após a última parada nos boxes, Ricciardo deixou a liderança com Alonso, que, apesar de mandar a bota poderia sofrer com o desgaste dos pneus nas voltas finais. O espanhol não parou e as últimas voltas foram eletrizantes, com Alonso, Hamilton e Ricciardo praticamente colados. O piloto da Ferrari bem que tentou, mas só conseguiu segurar Hamilton. Ricciardo em dia de graça, passou por ambos para cruzar a linha de chegada em primeiro. Rosberg, que parou a doze voltas do fim da corrida pilotou uma barbaridade e chegou colado em Hamilton.

 

O GP da Hungria resultado da prova não pouco alterou a tabela do Mundial. Rosberg segue líder com 202 pontos, ante 191 de Hamilton e 131 de Ricciardo. Massa subiu para nono, com 40 pontos. A Fórmula entra em recesso e volta a se reunir no dia 24 de agosto, para o GP da Bélgica, em Spa-Francorchamps.

 

Confira abaixo o resultado do GP da Hungria:

 

(Crédito: fórmula1.com)

(Crédito: fórmula1.com)

Vettel (e), Rosberg e Bottas andaram forte em Hungaroring - Sutton Images

Vettel (e), Rosberg e Bottas andaram forte em Hungaroring – Sutton Images

Com Lewis Hamilton fora, por causa de um incêndio no carro, Nico Rosberg se impôs em Hungaroring e larga da posição de honra, domingo (27), ao lado do atual tetracampeão mundial Sebastian Vettel, que chegou a liderar a tabela de tempos até que o alemão da Mercedes fez uma volta voadora e colocou ordem na casa. Favorito ao título, Rosberg, apontado por Bernie Ecclestone como futuro campeão mundial da temporada ainda no GP da Alemanha, se valeu da sequência de dois acidentes de percurso de seu companheiro de equipe e tem a ótima oportunidade de disparar na tabela de pontos se conseguir triunfar na Hungria.

 

Mercedes de Hamilton tem novo problema e freios, pega fogo, e deixa Rosberg com caminho livre para mais um bom resultado - Sutton Images

Mercedes de Hamilton tem novo problema e freios, pega fogo, e deixa Rosberg com caminho livre para mais um bom resultado – Sutton Images

Em um treino marcado por variantes, tais como batidas e garoa, Rosberg não teve como não escapar da pista e ver Vettel no topo da tabela de tempos. Porém, antes de o cronômetro ser zerado, o alemão fez a volta perfeita e desbancou o piloto da Red Bull, que, desta vez, largará na frente de seu parceiro, Daniel Ricciardo, o quarto colocado. De novo surpreendentemente rápido, o companheiro de Felipe Massa, Valtteri Bottas, cravou o terceiro melhor tempo, enquanto o brasileiro,  sexto, dividirá a terceira fila com Fernando Alonso, da Ferrari, o quinto.

 

Hamilton deixa treino sem freios e com Mercedes em chamas - Sutton Images

Hamilton deixa treino sem freios e com Mercedes em chamas – Sutton Images

Dúvida – A vida do campeão mundial de 2008 Lewis Hamilton não anda muito bem dentro da Mercedes. Pela segunda vez consecutiva o britânico teve problemas de freios – em Hockenheim o disco de freio quebrou. “Eu acho que está chegando ao ponto em que é mais do que azar. Precisamos fazer melhor”, disse, durante entrevista em Hungaroring.

 

“Eu tinha desistido daquela volta e ia fazer uma segunda tentativa, então algo aconteceu com os meus freios. Algo no sistema de freios falhou. Tive de mexer em alguns sistemas e o motor simplesmente morreu”, descreveu. “Estava bem na entrada do pit-lane, então pensei que poderia voltar no embalo, mas então olhei pelo retrovisor e vi que estava pegando fogo, mas ainda estava retornar aos boxes e que a equipe poderia consertar o carro. Então disseram ‘Pare! Pare! Pare!. Tudo é muito ruim”, concluiu o piloto. Para relembrar: Hamilton os freios da italiana Brembo e Rosberg os da francesa Carbone Industrie.

 

Vettel afasta má fase e dividirá a primeira fila ao lado de Rosberg - Sutton Images

Vettel afasta má fase e dividirá a primeira fila ao lado de Rosberg – Sutton Images

O desapontamento de Hamilton faz sentido. O inglês tem em seu currículo quatro vitórias no GP da Hungria e havia liderado todos os três treinos livres. Ele sabe o traçado de Hungaroring e que é muito difícil fazer ultrapassagens, como fez no último final de semana na Alemanha, quando largou da 17ª posição para chegar em terceiro. Além disso, se ele quiser disputar o título com seu companheiro de equipe terá de pular miudinho. Rosberg tem 190 pontos e ele 176 na tabela de pontos.

 

Bottas foi mais rápido que Massa novamente e ganha status de primeiro piloto da Williams- Sutton Images

Bottas foi mais rápido que Massa novamente e ganha status de primeiro piloto da Williams- Sutton Images

O treino de classificação em Hungaroring foi do inferno ao céu em menos de dez minutos. Isto porque uma garoa que caiu pouco antes do início do Q3 fez com que os carros, agora sem o sistema de suspensões interligadas, o FRIC, perdessem aderência e patinassem sobre a fina camada de água que cobriu o traçado e deixasse a definição do grid de largada uma incógnita. E não poupou ninguém. Até Rosberg saiu do traçado na primeira curva, seguido de Kevin Magnussen, que bateu na proteção de pneus e causou bandeira vermelha, no mesmo ponto. A partir daí o circo pegou fogo.

 

Se não foi mais um fim de semana ruim para Massa, estar sempre atrás de Bottas pressiona - Sutton Images

Se ainda não foi mais um fim de semana ruim para Massa, estar sempre atrás de Bottas pressiona – Sutton Images

Rosberg não foi bem em sua primeira volta lançada, enquanto Sebastian Vettel e Valtteri Bottas lideraram. Os mecânico da Red Bull já comemorava o feito do alemão, mas não contavam com a precisão cirúrgica com a qual Rosberg percorreria o traçado húngaro e cravasse o tempo de 1min22s715, quase meio segundo à frente de Vettel. Esta foi terceira pole consecutiva de Nico, a sexta no Mundial-2014. O top 10 é fechado com Jenson Button, Jean-Eric Vergne, Nico Hülkengerg e Magnussen. Para sorte de Rosberg, Hamilton largará da na penúltima posição ao lado de Pastor Maldonado deixou o treino com problemas em sua Lotus. Destaque negativo do treino foi Kimi Räikkönen, da Ferrari, que não passou do Q1 por erro de estratégia da equipe e vai sair do 17º lugar. Parece ou não uma repetição dos tempos das duplas ferraristas Schumacher-Barrichello e Alonso-Massa?

 

O GP da Hungria, 11º da temporada da Fórmula 1, acontece domingo, às 9h (de Brasília).

 

Confira o grid de largada para o GP da Hungria:

 

Crédito: formula1.com

Crédito: formula1.com

A The Front preparou o espaço da Mercedes-Benz na Feira do Caminhoneiro  de Guarulhos - Divulgação

A The Front preparou o espaço da Mercedes-Benz na Feira do Caminhoneiro de Guarulhos – Divulgação

A Mercedes-Benz participa até hoje (dia 25) da 25ª edição da Feira do Caminhoneiro de Guarulhos, um dos mais importantes eventos do País neste segmento, expondo sua linha de caminhões de pequeno e médio porte. A agência The Front foi responsável pelo planejamento e montagem do estande e também pelo gerenciamento do espaço e coordenação de uma das atrações da marca na feira: o Truck Teste, test drives do público especializado com os veículos expostos. A ação da The Front dá continuidade ao pacote de eventos estabelecido entre a agência e a marca para o ano de 2014. Além de resultar em um cronograma mais eficiente, a estreita parceria entre as empresas – que já dura mais de 10 anos – cria uma comunicação linear entre os diferentes projetos.

A Feira do Caminhoneiro de Guarulhos busca promover o estreitamento das relações comerciais entre empresários e caminhoneiros. O evento apresenta produtos do setor, como caminhões e equipamentos, debates e palestras técnicas para profissionais da área, além de ações gratuitas para promover a saúde entre os motoristas e atividades de lazer. A data que fecha este evento não foi escolhida por acaso. O dia de São Cristóvão, padroeiro dos Caminhoneiros, é comemorado justamente em 25 de julho. A feira acontece na Área de Exposições Sakamoto II (Via Dutra, km 210,5) e tem entrada franca.

A partir de agora, Target Race é oficina autorizada Ducati em São Paulo - Divulgação

A partir de agora, Target Race é oficina autorizada Ducati em São Paulo – Divulgação

Com o objetivo de garantir um atendimento de pós-venda diferenciado aos seus clientes na capital de São Paulo, a Ducati do Brasil acaba de fechar uma parceria com a Target Race, oficina premium com mais de seis anos de expertise na prestação de serviços para motocicletas de alto padrão. Em seu site oficial, a Ducati informa o rompimento do acordo que mantinha com a Scuderia SBK Perfect Motors Comércio e Serviços Ltda, então, concessionária autorizada da marca.

 

Com a parceria, a Target Race se torna uma oficina autorizada Ducati Sevice e passa a oferecer um espaço dedicado à assistência técnica da marca em São Paulo. Localizada na região do Itaim Bibi (Rua Clodomiro Amazonas, 709), disponibiliza uma gama completa de serviços como revisões, reparos, vendas de peças e acessórios, além de dinamômetro, lavagem especifica para motos, suporte técnico especializado e preparação esportiva para motocicletas Ducati.

 

Segundo Marco Truzzi, gerente de pós-vendas da Ducati, a parceria com a Target Race é estratégica, pois permite que a marca ofereça um serviço eficiente e diferenciado a todos os seus clientes em São Paulo, reforçando o comprometimento da companhia com os “Ducatisti” da capital.

 

“Além da comodidade para os ‘Ducatisti’, por conta da localização e pelo fato de se dedicar exclusivamente ao pós-vendas, a oficina conta com profissionais altamente qualificados para o trabalho com nossos produtos”, completa o executivo.

 

Serviço 

Target Race – Autorizada Ducati Service

Local: Rua Clodomiro Amazonas, 709, Itaim Bibi, São Paulo – SP

Horário de funcionamento: segunda à sexta, das 09h às 18h30 aos sábados das 09h às 13h30.

Contatos: pelos telefones (11) 2872-8040/(11) 2768-8040 ou pelo e-mail contato@targetrace.com.br